Rodeghel

areia ensacada sorocaba pedra ensacada sorocaba



Areia e pedra Sorocaba pedra em sorocaba



pedra em sorocaba areia em sorocaba



Areia e pedra Sorocaba areia em sorocaba



Notícias

RSS Feed - Notícias - Mantenha-se Informado


22/01 - Brasil deve ter conversas com Arábia Saudita sobre adesão à Opep em julho
Declaração foi do ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, durante viagem à Índia. Exportações de petróleo do Brasil devem avançar para 1,4 milhão de barris por dia em 2020 Reuters O Brasil começará a discutir sobre sua adesão à Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep), durante uma visita à Arábia Saudita em julho, disse nesta quarta-feira (22) o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, durante viagem à Índia. Porém, ele ressaltou que o país não espera se tornar membro do grupo ainda neste ano. O presidente Jair Bolsonaro insinuou a ideia de uma adesão à Opep em outubro. A proposta, porém, não foi bem recebida pelo setor de petróleo, uma vez que produtores temem que nesse caso o Brasil - que se tornou exportador líquido no ano passado - tenha que aderir a cortes de produção acertados entre a Opep e outros produtores. Brasil seria bem-vindo a participar da Opep, diz secretário-geral do grupo Após encontro com o ministro do Petróleo da Índia, Dharmendra Pradhan, Albuquerque disse que viajará à Arábia Saudita em meados deste ano e que, na ocasião, dará início às negociações. "A Arábia Saudita está na presidência do G20. Eu estarei lá em julho, e então nós podemos começar a discutir", disse o ministro, acrescentando que não espera que uma eventual adesão se concretize em 2020. Questionado se o país estaria disposto a restringir sua produção em linha com termos da Opep, Albuquerque afirmou que trata-se de "uma questão de negociação" e que é preciso "começar discussões". Expectativas para a produção do Brasil O ministro, que chegou a Nova Délhi antes da visita oficial do presidente Jair Bolsonaro, marcada para o final desta semana, disse que as exportações de petróleo do Brasil devem avançar para 1,4 milhão de barris por dia em 2020, ante 1,1 milhão de barris em 2019, enquanto a produção tende a crescer 13%, para 3,5 milhões. Durante a visita de Bolsonaro, a Índia espera assinar acordos com o Brasil, incluindo um memorando de entendimento para cooperação no setor de petróleo e gás natural, afirmou o país asiático em comunicado nesta quarta-feira. Segundo o ministro indiano de Petróleo, empresas do país expressaram interesse em obter mais petróleo do Brasil, desde que termos comerciais favoráveis sejam oferecidos. Em 2019, as exportações de petróleo do Brasil para a Índia recuaram 23%, para cerca de 47 mil barris, de acordo com dados de agências marítimas obtidos por fontes da indústria. Brasil participa como observador de reunião da Opep em Viena
Veja Mais

22/01 - Latam abre 180 vagas em São Carlos para ampliar em 15% a capacidade de manutenção
Empresa realizará 21 novos checks de aeronaves em centro de manutenção. Centro de Manutenção da Latam em São Carlos Latam/Divulgação A companhia aérea Latam anunciou, nesta quarta-feira (22), que abriu 180 vagas para ampliar a capacidade operacional do Centro de Manutenção em 15%, em São Carlos (SP). O local, o maior da América Latina, terá 21 novos checks adicionais de aeronaves neste ano, segundo a assessoria de imprensa. Com a medida, a empresa vai contratar os profissionais ao longo deste ano, entre mecânicos, auxiliares, engenheiro e outras posições de suporte. Antes da ampliação, o centro realizava cerca de 140 checks anuais. As novas vagas para a ampliação da capacidade de manutenção já estão abertas e podem ser consultadas no site da Latam. Centro de Manutenção da Latam em São Carlos Fabiana Assis/G1 Inovações na manutenção Recentemente, o centro iniciou testes com a utilização de um drone para inspeção de aeronaves, se tornando a primeira companhia aérea da América Latina a utilizar este tipo de tecnologia. A iniciativa é resultado da parceria da Latam com a Donecle, empresa francesa desenvolvedora do equipamento, firmada em agosto de 2019. Veja mais notícias da região no G1 São Carlos e Araraquara.
Veja Mais

22/01 - Divulgado edital no concurso de São José da Lagoa Tapada, PB
São 23 vagas em cargos com salários de até R$ 5 mil. São 23 vagas em cargos de níveis médio, técnico e superior. Divulgação Foi divulgado o edital de concurso da prefeitura de São José da Lagoa Tapada, no Sertão paraibano, que oferece 23 vagas em cargos de níveis médio, técnico e superior. Os salários variam de R$ 1.045 a R$ 5 mil. Veja o edital do concurso para a prefeitura de São José da Lagoa Tapada De acordo com o edital, o cargo com maior salário é o de médico clínico geral do PSF, que oferece duas vagas para pessoas com ensino superior em medicina e registro no CRM. Também há vagas para assistente social, atendente de consultório odontológico, enfermeiro (Samu), enfermeiro (PSF), fisioterapeuta, fonoaudiólogo, médico veterinário, nutricionista, odontólogo (PSF), orientador social, professor do ensino fundamental I, professor do ensino fundamental II - matemática, psicopedagogo, psicólogo, técnico em enfermagem (PSF) e técnico em enfermagem. As inscrições devem ser feitas exclusivamente pela internet, no site da organizadora, entre os dias 27 de janeiro e 28 de fevereiro. As taxas de inscrição custam R$ 65,50 para cargos de níveis médio e técnico e R$ 90,50 para cargos de nível superior. As provas estão previstas para acontecer no dia 29 de março. Concurso da prefeitura de São José da Lagoa Tapada Vagas: 23 Níveis: médio, técnico e superior Salários: R$ 1.045 a R$ 5 mil Prazo de inscrição: 27 de janeiro a 28 de fevereiro Local de inscrição: site da organizadora, Facet concursos Taxas de inscrição: R$ 65,90 (médio e técnico) e R$ 90,50 (superior) Provas: 29 de março Edital do concurso da prefeitura de São José da Lagoa Tapada
Veja Mais

22/01 - Brasileiros de baixa renda levariam nove gerações para chegar à renda média, aponta estudo
Brasil ocupa 60ª posição em ranking de países com maior mobilidade social. Brasileiros nascidos em famílias de baixa renda levariam, em média, nove gerações para atingir a renda média do país, segundo um relatório divulgado esta semana pelo Fórum Econômico Mundial. O dado ilustra a baixa mobilidade social do país, isto é, a baixa probabilidade de um indivíduo melhorar de vida financeiramente em relação aos seus pais. "Em termos absolutos, é a habilidade de uma criança de ter uma vida melhor que a dos seus pais", explica o documento. Na Dinamarca, país apontado como o de maior mobilidade social no ranking, a estimativa é de que seriam necessárias duas gerações para que uma pessoa nascida na classe mais baixa alcance a renda média. "Olhando para todas as economias e níveis de renda médios, as crianças nascidas em famílias menos ricas tipicamente enfrentam maiores barreiras ao sucesso que as nascidas em famílias com mais recursos. Além disso, as desigualdades estão crescendo mesmo em países que tiveram crescimento rápido", alerta o estudo. Mobilidade social Economia G1 "Na maioria dos países, indivíduos de determinados grupos se tornaram historicamente desfavorecidos e a baixa mobilidade social perpetua e exacerba essas desigualdades". O Brasil ocupa a 60ª colocação entre as nações com maior mobilidade social, atrás de países como Sri Lanka, Equador, Arábia Saudita e Vietnã. O relatório elenca 82 países. Os países nórdicos ocupam todas as primeiras posições do ranking. Logo atrás da Dinamarca, em segundo lugar, aparece a Noruega, seguida por Finlândia, Suécia e Islândia. Veja os dez melhores colocados no ranking: Ranking de mobilidade social Economia G1
Veja Mais

22/01 - Defensoria Pública do DF autoriza concurso com 60 vagas para analista
Salário inicial é de R$ 5.241. Seleção é para vagas imediatas e formação de cadastro reserva. Sede da Defensoria Pública do Distrito Federal TV Globo/Reprodução A Defensoria Pública do Distrito Federal (DPDF) autorizou a realização de um concurso com 60 vagas imediatas e formação de cadastro reserva para o cargo de analista de apoio à assistência judiciária. O salário inicial é de R$ 5.241, sendo R$ 4.641 de remuneração base e mais R$ 600 de gratificação judiciária. Para assumir o cargo, os candidatos aprovados precisam ter curso superior de direito. A autorização foi publicada no Diário Oficial do DF de terça-feira (21). Segundo a Defensoria Pública, informações sobre edital ou início das inscrições serão divulgadas em breve. Diário Oficial traz autorização para concurso da DPDF Reprodução O último concurso para o cargo ocorreu em 2014 e foi realizado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). à época, também foram oferecidas 60 vagas: 15 imediatas e 45 de cadastro reserva. Já no ano passado, a DPDF realizou concurso para defensores públicos com 12 vagas. A banca responsável pela seleção foi o Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe). Leia outras notícias da região no G1 DF.
Veja Mais

22/01 - Abertas inscrições na seleção para Prefeitura de Vista Serrana, PB
São 13 vagas temporárias mais cadastro de reserva para cargos com salários de até R$ 2,5 mil. Seleção de Vista Serrana tem 13 vagas abertas Divulgação Estão abertas até 28 de janeiro as inscrições no processo seletivo para a Prefeitura de Vista Serrana, no Sertão paraibano, que oferece 13 vagas de emprego temporárias e cadastro de reserva em cargos de níveis técnico e superior. Os salários variam de R$ 1.045 a R$ 2.533,32. Veja o edital da seleção para a prefeitura de Vista Serrana De acordo com o edital, o cargo com mais vagas e maior salário é o de professor classe A2, com cinco oportunidades para pessoas com ensino superior. Além destes cargos, também há vagas para psicólogo educacional, fonoaudiólogo, auxiliar de consultório dentário, enfermeiro UBS I, farmacêutico, fisioterapeuta e assistente social CRAS. As inscrições devem ser feitas presencialmente na Secretaria Municipal de Educação de Vista Serrana, localizada à Rua Abílio Garcia de Araújo, SN, no Centro da cidade. A taxa de inscrição custa R$ 20 para cargos de nível técnico e R$ 30 para cargos de nível superior. As provas estão previstas para acontecer no dia 16 de fevereiro. Seleção da Prefeitura de Vista Serrana Vagas: 13 Níveis: técnico e superior Salários: R$ 1.045 a R$ 2.533,32 Prazo de inscrição: até 28 de janeiro Local de inscrição: Secretaria Municipal de Educação de Vista Serrana Taxas de inscrição: R$ 20 (técnico) e R$ 30 (superior) Provas: 26 de novembro Edital de seleção da Prefeitura de Vista Serrana
Veja Mais

22/01 - Em quais circunstâncias um vídeo pode roubar informações do seu celular?
Fundador da Amazon Jeff Bezos teria sido vítima de espionagem iniciada por arquivo de vídeo, mas ataque só pode ser realizado em condições específicas. Jeff Bezos em foto de junho de 2014 David Ryder/GETTY IMAGES NORTH AMERICA/AFP A suspeita de que o fundador da Amazon, Jeff Bezos, o homem mais rico do mundo, sofreu uma espionagem em seu celular iniciada por vídeo recebido pelo WhatsApp, levanta novos questionamentos sobre a segurança nos smartphones. Pode um arquivo de vídeo recebido pelo aplicativo de mensagens levar ao vazamento de dados armazenados no smartphone? A resposta é: sim, mas somente em condições específicas. A suspeita é de que o telefone de Bezos foi hackeado a partir de um vídeo foi divulgada pelo jornal britânico "The Guardian", na última terça-feira (21). Segundo a reportagem, o arquivo malicioso foi enviado para ele pela conta pessoal de Mohammed bin Salman, príncipe e herdeiro do trono da Arábia Saudita, no WhatsApp. A reportagem cita um relatório pericial que teria sido realizado no iPhone do biliolinário em 2019, após o surgimento de fotos íntimas de Bezos que, segundo Bezos, foram usadas por um tabloide para chantageá-lo. O relatório apontou que, depois de o executivo receber o vídeo enviado pelo príncipe, em 2018, mais de 4 GB de dados foram transmitidos do aparelho dele. Até o momento, não se sabe, no entanto, se a suposta invasão do celular está relacionada com a exposição das fotos íntimas. Por conta das implicações que o caso pode ter na geopolítica mundial — devido à possibilidade de a espionagem ser uma tentativa de intimidar o jornal "The Washington Post", do qual Bezos também é dono —, a Organização das Nações Unidas (ONU) pediu uma investigação sobre as suspeitas. A embaixada da Arábia Saudita considerou as acusações "absurdas". Quando um vídeo pode ter um vírus? Arquivos de vídeo normais possuem apenas dados que definem uma sequência de imagens para serem exibidas na tela. Portanto, eles são incapazes de comandar o smartphone para realizar outras tarefas. Em outras palavras, um vídeo, por si só, não pode obrigar um dispositivo a transmitir dados que estão armazenados nele, desde que o programa responsável por construir a sequência de imagens armazenada no vídeo funcione corretamente. Infelizmente, programas podem apresentar erros nas etapas de processamento. E esses erros podem, nos casos mais graves, permitir que os dados do vídeo sejam levados para a mesma memória onde fica a fila de instruções executadas pelo processador. Quando isso acontece, o vídeo "sequestra" a memória do aplicativo e passa a fazer parte dele, sendo capaz de manipular sua operação e desviá-lo das suas funções originais para, inclusive, espionar o smartphone ou instalar outros aplicativos de forma não autorizada. Esse processo é muito delicado, porque sistemas como o Android e o iOS adotam várias barreiras de proteção que normalmente impedem que a memória seja manipulada de forma previsível. Se algo não sair exatamente como foi planejado pelo hacker, o aplicativo vai parar de responder e terá de ser fechado, encerrando a tentativa de invasão. Ataque personalizado Para garantir que o ataque funcione, normalmente o criminoso precisa recolher todas as informações possíveis sobre o alvo, como a versão do sistema e o modelo do aparelho. Com isso, o ataque fica bem ajustado para o ambiente em que ele será realizado. No caso de Bezos, o aparelho era um iPhone; se fosse Android, o ataque apenas seria feito de forma diferente e sob medida para funcionar no sistema do Google. O alvo, e não as condições de ataque, ditavam o que seria feito. Por essa razão, esses ataques são considerados sofisticados e não fazem parte das ameaças "de massa" enfrentadas pela maioria das pessoas. Para Bezos, no entanto, esse não é um cenário irreal. A Arábia Saudita tem capacidade técnica? Diversas organizações e relatórios já citaram a possibilidade de a Arábia Saudita ser cliente da NSO Group, uma empresa israelense especializada em soluções de espionagem. O relatório da ONU sobre o caso também cita a relação entre a empresa e o país árabe. A entidade também destaca que o roubo de dados do aparelho de Bezos pode ter sido realizado pelo Pegasus-3, o software comercializado pela empresa. A NSO Group detém uma reconhecida capacidade para realizar ataques sofisticados, inclusive contra o WhatsApp. O Pegasus funciona tanto no Android como no iOS, embora o sistema da Apple não permita a instalação de programas fora da App Store. Como a empresa abusa de vulnerabilidades nos sistemas, o programa funciona clandestinamente, driblando limitações e barreiras impostas pelos fabricantes. A Anistia Internacional e o Citizen Lab, da Universidade de Toronto, apontaram o envolvimento da NSO Group em vários casos de espionagem – inclusive contra jornalistas. Jamal Khashoggi, o articulista do "The Washington Post" assassinado em outubro de 2018 na embaixada saudita, também teria sido espionado por um software fornecido pela NSO Group, de acordo com um processo movido por Omar Abdulaziz, um dissidente do regime saudita que também teria sido alvo de espionagem. A atuação da companhia israelense no WhatsApp levou o Facebook, dono do aplicativo, a mover uma ação judicial, alegando que a espionagem de usuários viola os termos de uso da plataforma e causa prejuízos para a companhia. Como o Facebook não identificou alvos específicos na ação, não se sabe se havia entre eles pessoas de interesse da Arábia Saudita. A NSO Group nega que seu software seja usado de forma ilícita e alega que suas soluções são vendidas exclusivamente para autoridades policiais que necessitam investigar criminosos e terroristas. Ao mesmo tempo, a companhia afirma que não se envolve diretamente na forma que seus clientes usam o software – o que cria um paradoxo: se a companhia não se envolve nas ações, ela não sabe contra quem seu software é usado. E, para saber contra quem o software é usado e evitar abusos de espionagem, a companhia precisa se envolver de alguma forma nas operações que empregam sua tecnologia. A NSO Group não confirma quem são seus clientes. Mas há diversos indícios encontrados por especialistas que indicam uma forte possibilidade da Arábia Saudita estar entre eles — o que garantiria ao país a capacidade técnica de realizar a espionagem em Bezos. É possível evitar esses ataques? Qualquer falha de programação em um aplicativo precisa ser corrigida pelo desenvolvedor e aplicada pelos usuários com as atualizações de software. A atualização pode depender apenas do app (como o WhatsApp, o Gmail, o YouTube e assim por diante), mas também pode ser necessário atualizar todo o sistema, caso o problema esteja presente em um componente comum que é apenas reaproveitado pelo aplicativo. No caso de vídeos, os sistemas de smartphones fornecem uma solução pronta. No Android, ela se chama MediaServer; no iOS, o nome é CoreMedia. Por essa razão, a segurança da reprodução de vídeos é uma somatória da segurança do aplicativo e do próprio sistema. Como se prevenir? Independentemente de onde uma falha está, a solução é a mesma: manter o sistema e todos os aplicativos sempre atualizados. Para usuários de Android, isso pode ser mais difícil, porque nem todos os fabricantes de smartphones são transparentes quanto aos prazos de atualização. Em novembro passado, o WhatsApp disse que corrigiu uma falha que podia atacar celulares com arquivos de vídeo, mas afirmou que não havia qualquer informação que indicasse que esta brecha foi utilizada em ataques reais (veja como atualizar seu celular). Para casos mais específicos, como o de Bezos, nem a atualização será capaz de evitar a invasão. Pessoas muito expostas, como ele, podem ser atacadas por falhas inéditas e desconhecidas. É necessário investir no monitoramento e isolamento dos ataques, pois a prevenção não é suficiente. Para a maioria dos usuários de smartphone, vale o antigo ditado: prevenir é melhor do que remediar. Dúvidas sobre segurança, hackers e vírus? Envie para g1seguranca@globomail.com
Veja Mais

22/01 - América Latina tem a pior perspectiva de crescimento entre emergentes, diz Citi
A previsão de crescimento do Citi para a Ásia é de 5,2% para este ano, enquanto para a América Latina é de 1,7%. A perspectiva de analistas do mercado é que os países emergentes devem obter uma aceleração no crescimento em 2020, apesar de uma provável desaceleração na China. No entanto, a recuperação será, em geral, sem muito brilho e a América Latina terá o desempenho mais fraco entre o grupo de nações em desenvolvimento. FMI melhora previsão de crescimento do Brasil em 2020 e vê recuperação da economia global em ritmo mais lento “Mesmo que esperemos uma recuperação cíclica para a América Latina em 2020, ainda estamos preocupados com a quase impossibilidade de a região escapar de uma armadilha de baixo crescimento”, afirmam economistas do banco Citi em relatório. A previsão de crescimento do Citi para a Ásia é de 5,2% para este ano, enquanto para a América Latina é de 1,7%. Outras regiões também superam as expectativas em relação ao desempenho econômico dos países latino-americanos. Para a Europa emergente, a perspectiva é crescimento de 2,6%. Para África e Oriente Médio, a estimativa é expansão de 3,2% este ano. “A América Latina sofre de baixo crescimento crônico, em grande parte devido a baixos índices de investimento público e privado. O investimento é baixo porque a poupança é baixa. A poupança externa não pode ajudar a cobrir brechas persistentes entre poupança e investimento doméstico, devido a fracos cenários institucionais e desequilíbrios macro recorrentes. A alta correlação entre economia e investimento está bem documentada empiricamente”, aponta o Citi. O relatório, assinado pelos economistas Ernesto Revilla, Fernando Díaz e Esteban Tamayo, ainda indica preocupações com a possibilidade de mais agitação social nos países latino-americanos, depois que uma onda de protestos no segundo semestre do ano passado causou distúrbios e mudanças em vários países da região, com destaque para o Chile, que iniciou um processo de reforma na Constituição para tentar reduzir a desigualdade social. “Não há uma maneira fácil de sair dessa armadilha. Se os governos optarem por validar a pressão em direção à redução da poupança pública (aumento dos desequilíbrios nas finanças públicas), o resultado seria o aumento da volatilidade macro. Se os governos priorizarem finanças públicas restritas, o resultado seria ciclos mais fortes e mais frequentes de agitação social”, observa o Citi. Os analistas do banco sugerem que a melhor solução seria promover reformas econômicas para aumentar a produtividade e diversificar a capacidade produtiva, mas reconhece que há obstáculos a serem considerados no atual momento político. “Parece difícil, dada a natureza contrativa de curto prazo de tais reformas, políticas fragmentadas e baixo apoio público. Isso é particularmente preocupante, uma vez que o pêndulo ideológico da região girou para os governos que dominaram a onda de sentimentos 'antiestablishment', mas que ainda precisam gerar uma narrativa coerente para o crescimento inclusivo e sustentável. Como dissemos antes, a nova macroeconomia do populismo na região pode, no fim, parecer muito semelhante à antiga”. A Capital Economics corrobora a análise. Em seu relatório mais atual sobre emergentes, os economistas da consultoria britânica afirmam: “A maioria das economias latino-americanas deve se fortalecer em 2020, mas esperamos que essas recuperações sejam lentas e frágeis. A região provavelmente será a parte com o pior desempenho entre os emergentes este ano”. Brasil Em relação ao Brasil, o Citi destaca que a narrativa de crescimento foi prejudicada por dados econômicos frustrantes no começo deste ano. O Índice Gerente de Compras (PMI) do setor industrial brasileiro recuou para 50,2 pontos em dezembro, de 52,9 em novembro, segundo a consultoria IHS Markit. Além disso, a Pesquisa Mensal do Comércio (PMC) de novembro mostrou alta de apenas 0,6% nas vendas em novembro, abaixo da mediana de 1,3% de economistas consultados anteriormente pelo Valor Data. Já as vendas no varejo ampliado tiveram recuo de 0,5%. Trajetória de crescimento da economia brasileira diminui de ritmo no fim de 2019 “Os dados fracos minaram a narrativa de crescimento, que havia aumentado entre os investidores após o PIB do terceiro trimestre, tornando o real a moeda com pior desempenho entre os emergentes até agora em 2020”. Até o momento, o dólar se valorizou aproximadamente 4,5% ante o real no primeiro mês de 2020. Contudo, se por um lado o cenário ainda é pouco atrativo para investidores estrangeiros, o Citi observa que os investidores locais mantêm o sentimento positivo. “Considerando que o Ibovespa ainda está próximo de máximos históricos, não acreditamos que os investidores locais tenham desistido da narrativa de crescimento ainda”.
Veja Mais

22/01 - Tesla supera pela primeira vez os US$ 100 bilhões em valor de mercado
Fabricante de veículos elétricos viu seu valor de mercado mais que dobrar nos últimos três meses, impulsionado por um lucro trimestral inesperado e avanço nos trabalhos de sua primeira fábrica na China. Elon Musk, CEO da Tesla, durante o lançamento do Cybertruck no ano passado AFP A fabricante americana de veículos elétricos Tesla superou nesta quarta-feira (22) a marca de 100 bilhões de dólares em valor de mercado pela primeira vez. De acordo com a agência de notícias Reuters, nesta quarta-feira, por volta do meio-dia, as ações da empresa registravam alta de 5,44%, a 604,79 dólares. Na comparação com as gigantes do setor, a Tesla supera Volkswagen, Ford e General Motors, mas atrás da concorrente japonesa Toyota. A fabricante de veículos elétricos viu seu valor de mercado mais que dobrar nos últimos três meses, impulsionado por um lucro trimestral inesperado, avanço nos trabalhos de sua primeira fábrica na China e entregas anuais melhores que as esperadas. Segundo a AFP, essa conquista deve representar grandes lucros para seu CEO, magnata Elon Musk, cuja remuneração está vinculada desde 2018 ao desempenho da empresa.
Veja Mais

22/01 - Sem publicação de decreto pelo governo, demora para concessão de benefícios pelo INSS continua
São quase 2 milhões de pedidos de brasileiros aguardando uma resposta do INSS para aposentadorias e outros benefícios, como salário-maternidade e auxílio-doença. Governo ainda não publicou decretos com medidas emergenciais para o INSS O governo federal ainda não publicou os decretos que vão implementar as medidas emergenciais anunciadas na semana passada para reduzir a fila do INSS. São quase 2 milhões de pedidos de brasileiros aguardando uma resposta do INSS para aposentadorias e outros benefícios, como salário-maternidade e auxílio-doença. Desses, 500 mil estão a espera de documentos que dependem do segurado, mas quase 1,5 milhão estão parados por falha no sistema. Não há prazo para que a situação seja normalizada. A expectativa do governo é de oito meses. A reportagem da TV Globo apurou que os decretos podem ser publicados no fim desta semana ou no início da próxima. Oficialmente, o governo afirma que os decretos ainda estão sendo preparados, inclusive o que deve estabelecer a contratação de 7 mil militares da reserva. A seleção dos militares será feita pelo Ministério da Defesa. Hoje, 7.820 servidores do INSS fazem a análise de documentos para a concessão de benefícios. Com a chegada dos militares, funcionários do INSS devem sair do atendimento e reforçar a análise. A expectativa é que o número de analistas chegue a 10 mil. Segundo o governo, o decreto também vai incluir medidas de desburocratização do atendimento do INSS, como o fim da obrigação em autenticar documentos e atualizar certidões ao longo da tramitação.
Veja Mais

22/01 - Meio ambiente domina debate no Fórum Econômico Mundial, em Davos
Veja as reportagens exibidas no Jornal Hoje durante a semana do Fórum Econômico Mundial, na Suíça. Veja as reportagens exibidas no Jornal Hoje durante a semana do Fórum Econômico Mundial, na Suíça.
Veja Mais

22/01 - Modo escuro no WhatsApp já está disponível para os usuários de versão beta
O modo escuro (ou noturno) proporciona maior conforto visual e promete economizar bateria. O WhatsApp liberou nesta quarta-feira (22) uma atualização contendo uma das funcionalidades mais aguardadas para o aplicativo. Os usuários de dispositivos com o Android e que estavam inscritos previamente no programa de testes, já podem baixar a versão 2.20.13. Modo escuro do WhatsApp está em testes Reprodução/G1 O modo escuro ou modo noturno proporciona mais conforto visual e também ajuda a economizar energia da bateria. Para habilitá-lo, siga os passos descritos abaixo: Abra o WhatsApp e acesse as "Configurações"; Toque na opção "Conversas" para alterar o modo de exibição; Toque na opção "Tema" e altere para "Escuro". Essa configuração será permanente. No entanto, se você preferir usar o modo escuro somente quando o celular estiver com pouca carga na bateria, marque a opção "Definido pelo Modo de Economia de bateria". Veja o passo a passo de como alternar os modos do WhatsApp (apenas para usuários em teste) Reprodução/G1 Pronto! O WhatsApp teve o seu tema alterado. Para desfazer a configuração basta repetir os passos indicados acima e ativar o modo "Claro". Impressões O visual "dark" ficou atraente e, de fato, proporciona um melhor conforto visual. Ainda é cedo para avaliar o impacto que ocorrerá na economia da bateria, pois isso varia do quanto o aplicativo será usado. Mas vale a pena conferir a novidade e tirar as suas próprias conclusões. Ainda não foi anunciada a data em que todos os usuários terão acesso a nova versão do WhatsApp. Selo Ronaldo Prass Ilustração: G1
Veja Mais

22/01 - Marinha abre concurso com 960 vagas para formação de fuzileiros navais
No total, serão abertas 960 vagas em diferentes localidades do país. Inscrições começam dia 19 de fevereiro. A Marinha abriu concurso para 960 vagas para o curso de formação de soldados fuzileiros navais em nove localidades. Serão 480 vagas para a turma I, e igual número para a turma II, sendo 20% delas reservadas para candidatos negros. As inscrições devem ser feitas a partir das 8 horas do dia 19 de fevereiro até 20 de março pelo site www.marinha.mil.br/cgcfn, no link "Concursos para o CFN". Somente entre os dias 17 e 19 de março, será possível fazer a inscrição presencialmente em postos nas localidades de Marataízes (ES) e Rio Novo (MG). A taxa é de R$ 25,00, e deve ser paga em qualquer agência bancária até 23 de março. Os candidatos devem ser do sexo masculino, com 18 anos completos e menos de 22 anos no dia 1º de janeiro de 2021. Além disso, é exigido ter altura mínima de 1,54 e máxima de 2 metros. O candidato precisa ainda ter concluído, com aproveitamento, o Ensino médio ou curso equivalente, em um estabelecimento de ensino reconhecido oficialmente. Confira mais informações no edital. O processo de seleção incluirá: exame de escolaridade, de caráter eliminatório e classificatório; verificação de dados biográficos; inspeção de saúde; avaliação psicológica; teste de aptidão física de ingresso; verificação de documentos e procedimento de heteroidentificação (PH) complementar à autodeclaração para os candidatos negros autodeclarados pretos ou pardos. Todas as etapas terão caráter eliminatório. Após a conclusão do curso, o Aprendiz-Fuzileiro Naval será nomeado a Soldado Fuzileiro Naval (SD-FN) e cumprirá estágio inicial de 12 meses. Depois disso, ele passará a atuar na carreira naval do Serviço Ativo da Marinha. O concurso tem o objetivo de preencher vagas nas seguintes localidades: Unidades da MB no Rio de Janeiro (569 vagas). 1º Batalhão de Operações Ribeirinhas - Manaus - AM (81 vagas) 2º Batalhão de Operações Ribeirinhas - Belém - PA (37 vagas) 3º Batalhão de Operações Ribeirinhas - Ladário - MS (33 vagas) Batalhão de Defesa Nuclear, Biológica, Química e Radiológica (BtlDefNBQR) - Aramar (14 vagas) Grupamento de Fuzileiros Navais de Natal - RN (53 vagas) Grupamento de Fuzileiros Navais de Rio Grande - RS (50 vagas) Grupamento de Fuzileiros Navais de Salvador - BA (44 vagas) Unidades da MB em Brasília - DF (79 vagas).
Veja Mais

22/01 - Governo libera pedidos de seguro-desemprego atrasados por causa de saque imediato do FGTS
G1 publicou há uma semana reportagem que mostrava atraso na liberação do seguro-desemprego por causa do saque imediato de até R$ 998 do FGTS. No mesmo dia, a Secretaria do Trabalho informou que todos os trabalhadores com dificuldade de acesso ao seguro-desemprego teriam seus pedidos liberados até esta quarta. A Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia informou nesta quarta-feira (22) que foram reprocessados 67.523 requerimentos de seguro-desemprego que estavam pendentes por conta da nova modalidade de saque do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). No último dia 16, o G1 publicou reportagem que mostrava relatos de segurados com atraso na liberação do seguro-desemprego por causa do saque imediato de até R$ 998 do FGTS. No mesmo dia, a Secretaria do Trabalho informou que todos os trabalhadores com dificuldade de acesso ao seguro-desemprego teriam seus pedidos reprocessados e liberados até esta quarta. Já os benefícios solicitados a partir de segunda-feira (20) deveriam ser liberados automaticamente. Segundo o governo, o pagamento das parcelas está agendado para começar em 28 de janeiro. A regra estabelece que a liberação da primeira parcela ocorra 30 dias após a data do requerimento. As demais são pagas com intervalo de um mês contado da primeira parcela. Segundo a secretaria, pedidos que não tinham outros impedimentos já foram liberados e novas solicitações não devem ser bloqueadas. Caso isso ocorra, haverá um novo reprocessamento. A consulta à situação do requerimento poderá ser realizada pela internet ou pelo aplicativo da Carteira de Trabalho Digital. "Os requerimentos reprocessados nesta semana são relativos aos pedidos feitos até 17 de janeiro. Todos que estavam bloqueados por conta da nova modalidade de saque do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) foram liberados. As novas solicitações de seguro-desemprego não passarão pelo mesmo problema", informou a secretaria por meio de nota. O motivo para o atraso na liberação dos pedidos de seguro-desemprego é que toda movimentação que ocorre no FGTS interfere no recebimento do seguro-desemprego. E, se o trabalhador retirar o FGTS por outro motivo além da rescisão do contrato de trabalho, o seguro-desemprego é notificado e o beneficiário tem de entrar com um recurso administrativo 557 para ter o benefício liberado. Isso acontece porque, no cadastro do Ministério da Economia, constará mais de uma informação sobre o FGTS dele. Segundo a Secretaria Especial de Previdência e Trabalho, os relatos de trabalhadores sobre divergências entre o saque imediato do FGTS e a concessão do benefício começaram a chegar na segunda quinzena de dezembro. Após a detecção do problema, o Ministério da Economia iniciou os processos corretivos nos seus sistemas para solucionar a questão, com suporte da Caixa Econômica Federal. Benefício liberado A assistente social Vanessa Rodrigues, que terá de esperar 60 dias para liberação do seguro-desemprego Arquivo pessoal A assistente social Vanessa Fernandes, de 36 anos, teve o benefício liberado nesta quarta-feira, em um posto credenciado pela Secretaria do Trabalho em São Paulo. Ela relatou ao G1 que estava com problemas para a liberação do seguro-desemprego após ser demitida no Natal. Ela descobriu que tinha que entrar com o chamado 'recurso 557' porque o dinheiro do saque imediato do FGTS havia sido depositado automaticamente em sua conta poupança da Caixa, o que teria bloqueado a liberação do benefício. O FGTS da rescisão do contrato e a multa de 40% sobre o saldo do fundo ela já recebeu. Vanessa, que trabalhou por 17 anos com carteira assinada e nunca havia solicitado seguro-desemprego, conta que foi informada no começo deste mês pela atendente da Superintendência Regional do Trabalho que era preciso fazer um recurso para contestar a retenção do benefício por causa da liberação do saque imediato do FGTS. E recebeu um prazo de 60 dias para começar a receber o seguro-desemprego. Têm direito ao seguro-desemprego trabalhadores demitidos sem justa causa, que também podem sacar o valor de FGTS depositado pelo último empregador mais a multa de 40% sobre o total. A liberação da parcela ocorre sempre 30 dias após a requisição. No entanto, com a divergência no sistema, os trabalhadores relataram extensão do prazo para cerca de 60 dias. A assistente social, que não sabia nem quanto iria receber de benefício, ficou feliz da vida ao receber a informação nesta quarta de que serão 5 parcelas. "Fico feliz por saber que terei um amparo até conseguir uma nova oportunidade. Mas espero não chegar nem a três porque sou movida a trabalho". O que causou o problema A Secretaria do Trabalho explica que, por motivos de segurança, é feita uma série de conferências em diversas bases de dados toda vez que o trabalhador pede o seguro-desemprego. O processo ocorre para verificar a identidade do trabalhador e se ele realmente tem direito ao benefício. Uma das apurações é nos registros do FGTS, onde deveria constar “demissão sem justa causa” como última informação. Isto impede, por exemplo, a concessão de benefícios a trabalhadores que foram demitidos por justa causa ou tiveram seu contrato por prazo determinado encerrado, dois casos que não dão direito ao pagamento. Com a introdução das novas modalidades de saque do FGTS, o fluxo de registros no sistema do FGTS foi alterado. A opção pelo saque tem aparecido como última informação, onde o sistema do seguro-desemprego busca a informação de “demissão sem justa causa”. Quando isso acontece, o sistema indica uma pendência e o trabalhador não consegue solicitar o benefício, explica a secretaria. Demora de até meses, aponta advogada A advogada trabalhista Bianca Canzi, do escritório Aith, Badari e Luchin Advogados, explica que, após a demissão, o trabalhador deve requerer um código de saque para o FGTS, e é por meio deste mesmo sistema e código que é solicitada a liberação do seguro-desemprego, feita pelo Ministério da Economia. Porém, segundo ela, devido à recente liberação do saque imediato do FGTS, foi gerada uma divergência no sistema, que mostra que o trabalhador já fez o saque do FGTS, o que impede a entrada no seguro-desemprego. Segundo a advogada, qualquer utilização do FGTS para fins que sejam diferentes da demissão sem justa causa gera alteração do código de saque e a notificação do recurso. Quando isso acontece, o trabalhador deve fazer o recurso nas Superintendências Regionais do Trabalho e Emprego e outros postos credenciados pela Secretaria Especial do Trabalho e Previdência. “A orientação a esses trabalhadores é de que entrem com um pedido administrativo de indeferimento, no qual leva em torno de 40 dias ou mais para ser analisado e, após a análise, leva em média mais 40 dias para liberação do valor, ou seja, aproximadamente três meses”, diz. FGTS x seguro-desemprego Entenda os direitos do trabalhador sobre seguro-desemprego O FGTS é uma contribuição que deve ser feita mensalmente pelo empregador, através de depósito em uma conta vinculada da Caixa Econômica Federal, correspondente a 8% do salário do funcionário. Entre as hipóteses de saque do FGTS estão demissão sem justa causa, compra da casa própria, aposentadoria e doenças graves. O seguro-desemprego é um benefício pago quando o empregado é dispensado sem justa causa. O trabalhador recebe entre 3 a 5 parcelas, dependendo do tempo trabalhado. O trabalhador recebe 3 parcelas do seguro desemprego se comprovar no mínimo 6 meses trabalhado; 4 parcelas se comprovar no mínimo 12 meses; e 5 parcelas a partir de 24 meses trabalhado. Para solicitar o seguro-desemprego pela 1ª vez, o profissional precisa ter atuado por pelo menos 12 meses com carteira assinada em regime CLT. Para solicitar pela 2ª vez, precisa ter trabalhado por 9 meses. Já na 3ª e demais, no mínimo 6 meses de trabalho. O prazo entre um pedido e outro deve ser de, pelo menos, 16 meses. O valor mínimo do seguro-desemprego é de R$ 1.039 (valor do salário mínimo) e o máximo, de R$ 1.813,03.
Veja Mais

22/01 - Suspensão do 737 MAX pode resultar em impacto de US$ 25 bilhões para Boeing
Aeronaves estão impedidas de voar em todo o mundo após dois acidentes que deixaram 346 mortos. A conta de prejuízos da Boeing com a interrupção no ano passado dos voos do 737 MAX pode alcançar a cifra de US$ 25 bilhões, estimaram analistas nesta quarta-feira (22), um dia depois que a fabricante norte-americana de aviões alertou sobre novo atraso no retorno da aeronave ao serviço. A aeronaves estão impedidas de voar em todo o mundo após dois acidentes que deixaram 346 mortos. Boeing 737 MAX 8 que caiu entrou na frota da Ethiopian Airlines em 2018 AFP A companhia já registrou custos de US$ 9 bilhões relacionados à suspensão dos voos, incluindo US$ 5,6 bilhões em gastos com compensação a companhias aéreas operadoras do 737 MAX e US$ 3,6 bilhões em encargos para cobertura de custos adicionais de produção. A analista Sheila Kahyaoglu, da Jefferies, afirmou que a Boeing poderá precisar aumentar o pacote de compensação aos clientes em mais US$ 10 bilhões e revisar a estimativa de custos relacionados à produção do 737 MAX em mais US$ 5,4 bilhões. "Nossas estimativas são baseadas em um retorno das entregas do 737 MAX no terceiro trimestre de 2020", disse Kahyaoglu, que reduziu o preço-alvo para a ação da Boeing de US$ 420 para US$ 390. Documentos mostram que agência de aviação americana sabia dos riscos do Boeing 737 Max A Boeing, que está aguardando aprovação de autoridades para concluir a compra do controle da divisão de aviação comercial da Embraer, anunciou na terça-feira que não espera obter aprovação para o retorno dos voos do 737 MAX até meados do ano por causa de potenciais desdobramentos relacionados ao processo de certificação e análise de autoridades sobre o sistema de controle de voo da aeronave. O vice-presidente financeiro da companhia aérea brasileira Gol, Richard Lark, chegou a dizer na véspera que a empresa esperava um retorno a serviço dos 737 MAX até abril e um acordo de compensação com a Boeing nos meses seguintes. A empresa tem encomendas de 130 unidades do avião e está com sete deles parados desde o ano passado após a suspensão global da aeronave, ocorrida após duas quedas que mataram 346 pessoas. Procurada após o anúncio da nova previsão da fabricante norte-americana, a Gol afirmou em comunicado que "tem flexibilidade no seu plano de frota para acomodar a nova data que a Boeing indica". O analista Robert Stallard, da Vertical Research, cortou a recomendação da ação da Boeing de "compra" para "manter" e reduziu o preço-alvo de US$ 388 para US$ 294. "Nós esperávamos que os resultados da Boeing fossem um desastre absoluto, mas agora isso parece mesmo garantido", disse Stallard. A Boeing deve divulgar resultados de quarto trimestre em 29 de janeiro. Representantes da empresa não puderam ser contatados de imediato para comentar o assunto.
Veja Mais

22/01 - ONU pede investigação sobre suspeita de invasão de celular de Bezos pela Arábia Saudita
Relatório diz que existem suspeitas de que príncipe saudita tentou vigiar, se não silenciar, reportagens do jornal 'Washington Post', que pertence a Bezos. Fundador da Amazon, Bezos, além de ser considerado o homem mais rico do mundo, é dono do The Washington Post Getty Images A Organização das Nações Unidas (ONU) pediu nesta quarta-feira (22) que os Estados Unidos e outras autoridades relevantes investiguem a suspeita de que o celular do dono da Amazon, Jeff Bezos, o homem mais rico do mundo, tenha sido invadido por meio de um vídeo enviado por um príncipe árabe. Como um vídeo pode roubar informações do seu celular? A suspeita foi divulgada pelo jornal britânico "The Guardian", na última terça (21), citando fontes. Segundo a reportagem, Bezos recebeu em 2018 uma mensagem via WhatsApp de Mohammed bin Salman, príncipe e herdeiro do trono da Arábia Saudita, contendo um vídeo. E, a partir disso, um programa de espionagem foi instalado no telefone dele. Segundo o relatório da ONU, as informações recebidas sugerem o envolvimento do príncipe para vigiar o bilionário no intuito "de influenciar, se não silenciar" reportagens do jornal "Washington Post", do qual Bezos é dono, sobre a Arábia Saudita. Em outubro de 2018, o jornalista e articulista do jornal Jamal Kashoggi — famoso por ser crítico ao governo saudita — foi assassinado em uma embaixada da Arábia na Turquia. Entenda o caso do jornalista da Arábia Saudita morto na Turquia A embaixada da Árábia Saudita nos Estados Unidos considerou a suspeita de envolvimento da coroa saudita no caso Bezos como "absurda", em post feito no Twitter na última terça. E também defendeu que exista uma investigação, mas não apontou quem deveria fazê-lo. Initial plugin text Eles tiveram acesso a um análise forense encomendada pela equipe de segurança de Bezos mque concluiu com "média a alta" confiança que o aparelho foi infiltrado no dia 1º de maio de 2018 por um vídeo no formato MP4 enviado pela conta pessoal do príncipe Mohammed bin Salman. Ele e Bezos trocaram números de telefone antes da suposta invasão. Como teria sido a espionagem O relatório da ONU foi escrito por duas pessoas indicadas pelo Conselho de Direitos Humanos da organização. Agnes Callamard é especialista em casos de execuções sumárias e David Kaye, em liberdade de expressão. Segundo o jornal "The New York Times", ambos estiveram envolvidos na investigação da morte de Khashoggi. Eles tiveram acesso a um análise forense encomendada pela equipe de segurança de Bezos em 2019, que concluiu com "média a alta" confiança que o iPhone do bilionário foi infiltrado no dia 1º de maio de 2018 por um vídeo no formato MP4 enviado pela conta pessoal do príncipe Mohammed bin Salman. Ele e Bezos teriam trocado contatos antes da suposta invasão. Em questão de horas após o recebimento do vídeo, ainda de acordo com a análise da FTI Consulting, o volume de dados que saíram do telefone aumentou e continuou crescendo por alguns meses, acima do nível observado antes da mensagem do príncipe. Para os especialistas da ONU, essas informações reforçam outras que apontam para um padrão de espionagem de opositores e pessoas de importância estratégica para as autoridades sauditas. E esses relatos também reforçam a suspeita de envolvimento do príncipe no assassinato de Khashoggi. Divórcio e chantagem Cerca de 9 meses depois de ter sido supostamente hackeado, Bezos veio a público denunciar o tabloide americano "National Enquirer" por usar fotos íntimas para chantageá-lo. Um mês antes da denúncia, Bezos havia anunciado seu divórcio e teve detalhes de sua relação extraconjugal revelados pelo mesmo tabloide minutos após o anúncio da separação. O caso levou o dono da Amazon a iniciar uma investigação contra a editora da publicação, a American Media Inc (AMI). A equipe de Bezos chegou a afirmar que a cobertura do caso feita pela National Enquirer teve "motivações políticas". Segundo o "The Guardian", o celular de Bezos está sendo inspecionado por especialistas desde que o "National Inquirer" publicou as primeiras reportagens, em janeiro de 2019. Até o momento, não se sabe se a suposta invasão do celular e a exposição das fotos estão relacionadas. O diretor de segurança pessoal de Bezos, Gavin de Becker, já havia acusado o príncipe saudita de atacar o celular do executivo em março do ano passado, mas não deu detalhes de como isso teria acontecido. De Becker também descreveu na ocasião o "relacionamento próximo" que Mohammed bin Salman desenvolveu com David Pecker, presidente da AMI, nos meses que antecederam a reportagem sobre a relação extraconjugal de Bezos. A Arábia Saudita também negou à época as acusações de que estaria envolvida na divulgação das histórias sobre Bezos e a AMI disse que recebeu de uma fonte as informações que foram publicadas. É possível usar vídeo para invadir celular? Segundo o especialista em segurança digital e colunista do G1, Altieres Rohr, é possível que um vírus seja executado por meio de um vídeo ou pelo link para um vídeo, mas trata-se de uma situação rara: "Essas falhas são muito difíceis de explorar em celular", afirma. Em novembro passado, o WhatsApp disse que corrigiu uma falha que podia atacar celulares com arquivos de vídeo, mas afirmou que não havia qualquer informação que indicasse que esta brecha foi utilizada em ataques reais (veja como atualizar seu celular). Controle sobre 'spyware' Ainda de acordo com o relatório da ONU, as informações dão conta de que, para hackear o celular de Bezos, teriam sido usado um programa de computador desenvolvido por uma empresa privada e transferido para o governo sem controle judicial de seu uso. "Se for verdade, é um exemplo concreto dos males da divulgação, venda e uso sem limites de 'spyware'", escreveram os especialistas, referindo-se a programas de espionagem virtual. Para a ONU, a vigilância por meios digitais precisa ser submetida ao controle mais rigoroso possível, envolvendo meios legais e regras internacionais e nacionais de controle de exportação, para que haja proteção frente ao risco de abuso dessa prática.
Veja Mais

22/01 - Prefeitura faz processo seletivo com 26 vagas em Espigão D'Oeste, RO
Vagas são para a área da saúde, segundo prevê edital. Salário de médico chega a R$ 10 mil. Hospital Municipal de Espigão do Oeste Prefeitura/Divulgação A prefeitura de Espigão do Oeste (RO) realiza nesta semana um processo seletivo para contratar 26 profissionais da área da saúde. Segundo o poder executivo, as inscrições devem ser realizadas até a sexta-feira (24). Ao todo, são 25 vagas para o cargo de técnico de enfermagem, com carga horária de 36 horas semanais. Os salários dos técnicos chegam a R$ 1.847,60. A 26° vaga do processo seletivo é para médico anestesista. O profissional contratado vai atuar no Hospital Municipal Angelina Georgetti, com uma remuneração de R$ 10.444,71. Segundo edital (veja aqui), as inscrições devem ser feitas pela internet até meio-dia de 24 de janeiro. Os contratados terão contrato fixo de 12 meses.
Veja Mais

22/01 - Frigoríficos lideram perdas na bolsa após China renegociar contratos de exportação de carne
Segundo jornal, desde dezembro chineses vêm impondo descontos de 30% sobre as proteínas compradas do Brasil. Setor produtivo de carne bovina comemora o bom desempenho no ano passado Assessoria/Governo/Rondônia As ações dos principais frigoríficos brasileiros na B3, a bolsa de valores de São Paulo, estão em queda nesta quarta-feira (22), após informações de que a China está renegociando os contratos de compra das carnes brasileiras. Para ministério, "euforia" chinesa já passou Os papéis de JBS e Marfrig lideravam as perdas do Ibovespa, tendo suas negociações suspensas mais de uma vez após oscilação acima do permitido. Às 16h30, JBS ON caía 2,39% e Marfrig ON tinha baixa de 3,81%. Já BRF ON, outro grande do setor, reverteu a perda da manhã subindo 0,11%. Segundo reportagem do jornal "Valor Econômico" desta quarta-feira (22), os chineses estão impondo descontos de 30% sobre o valor da carne sul-americana, afetando a rentabilidade das companhias. A reportagem afirma que, desde dezembro, os importadores impuseram descontos de pelo menos US$ 1 mil por tonelada sobre cargas que já estavam no mar e até mesmo nos portos do país. Há relatos de pedidos de US$ 2,5 mil, deságio significativo. Agora, após intensas renegociações dos contratos de exportação para seu principal cliente, os frigoríficos brasileiros já operam com margem negativa nas vendas. As perspectivas a longo prazo ainda são boas, mas o que pressiona os ativos do setor neste pregão são os efeitos imediatos do imbróglio com os asiáticos. Equilíbrio só em fevereiro Além disso, existe uma preocupação adicional: o início o Ano Novo chinês, um feriado que para o país durante uma semana, paralisando também qualquer tipo de negociação. Assim, a situação e consequente equilíbrio deste mercado só ocorreria no início de fevereiro, praticamente. Vale lembrar a euforia dos frigoríficos brasileiros quando a peste suína africana passou a tomar maiores proporções na China, fazendo a produção de carne suína do país asiático chegar ao menor nível em 16 anos. Estima-se que o mercado chinês só terá condições de se recuperar em 2025. Em avaliação do banco holandês Rabobank divulgada na semana passada, as importações chinesas de carne de porco podem somar 4,2 milhões de toneladas neste ano. Caso isso aconteça, será o equivalente a toda a carne suína produzida hoje no Brasil. Acompanhe a cobertura de Agronegócios do G1
Veja Mais

22/01 - Região de Presidente Prudente tem vagas abertas em concursos públicos e processos seletivos
Remunerações variam de R$ 666,99 a R$ 11.091,25, de acordo com o cargo escolhido pelo candidato. Prefeitura de Alfredo Marcondes abre processo seletivo para estagiários Prefeitura de Alfredo Marcondes/Divulgação Vagas para concursos públicos e processos seletivos estão abertas em seis cidades do Oeste Paulista. Remunerações variam de R$ 666,99 a R$ 11.091,25. Confira as oportunidades disponíveis: Alfredo Marcondes A Prefeitura de Alfredo Marcondes abriu processo seletivo para vagas de estagiários. Conforme o site do Centro de Integração Empresa-Escola (Ciee), as oportunidades estão disponíveis para estudantes de administração de empresas, ciência da computação ou sistema da informação, direito, educação física e pedagogia. A remuneração para os cargos é de R$ 800. A inscrição deve ser feita pela internet até o dia 22 de janeiro. Regente Feijó A Prefeitura de Regente Feijó abre vagas para processo seletivo para a formação de cadastro reserva. Os cargos disponíveis, conforme o edital, são para professor de creche eventual, professor de educação básica I - eventual/ Sala de Atendimento Pedagógico Especializado (Sape), PEB I - eventual, PEB II - inglês eventual e PEB II - educação física eventual. O salário varia de R$ 666,99 a R$ 2.557,74 e a carga horária será de 12 a 40 horas semanais. As inscrições podem ser realizadas até o dia 30 de janeiro pelo site. Narandiba A Prefeitura de Narandiba anuncia a realização de concurso público para o preenchimento de 14 vagas, destinadas à contratação de servidores. As oportunidades disponíveis, de acordo com a descrição do edital, são: merendeiro (1), agente de controle de vetores, monitor de transporte escolar (4), secretário de escola (2), assistente social (1), enfermeiro (1), farmacêutico (1), professor de educação básica I (3), professor de educação básica II de artes, professor de educação básica II de educação física, professor de educação básica II de história e psicólogo (1). Ao ser contratado, o servidor deverá exercer regime de 15 a 40 horas semanais, sendo remunerado mensalmente no valor entre R$ 1.047,81 e R$ 2.295,65. Inscrições devem ser feitas pelo site até o dia 26 de janeiro. Ouro Verde A Prefeitura de Ouro Verde anuncia a abertura de novo concurso público. As oportunidades disponíveis são para os cargos de médico (1), médico veterinário (1), motorista (1), operador de máquinas (1) e operador de vaca mecânica (1). Conforme disponibilizado no edital, os profissionais cumprirão jornadas de 10 a 40 horas semanais. A remuneração prevista varia de R$ 1.039 a R$ 2.672,48. As inscrições devem ser feitas pela internet até o dia 26 de janeiro. Adamantina Inscrições de concursos públicos para a Prefeitura de Adamantina estão abertas. As vagas são divididas por dois editais. No primeiro edital, as oportunidades são para auxiliar de enfermagem - ESF (4), agente de receita tributária (1), cuidador domiciliar (1), enfermeiro ESF (7), médico clínico geral ESF (2), nutricionista (2), psicólogo (1), médico segurança do trabalho (1), médico pediatra (1) e médico psiquiatra (1). Vagas para eletricista (1), eletricista de autos (1), motorista (1), operador de máquina pesada (1), zelador (1) e técnico de esportes (1) estão disponíveis no segundo edital. O salário a ser recebido varia de R$ 1.123,57 a R$ 11.091,25 conforme o cargo escolhido pelo candidato. As inscrições devem ser realizadas até o dia 30 de janeiro, no site. Presidente Bernardes A Prefeitura de Presidente Bernardes abriu concurso público para preenchimento de vaga. Oportunidade disponível é para psicólogo. Conforme o edital, a carga horária é de 20 horas semanais, com salário de R$ 2.459,99. É necessário ter o nível superior completo e registro no Conselho Regional de Psicologia. Inscrições podem ser feitas até o dia 26 de janeiro, na internet. Veja mais notícias em G1 Presidente Prudente e Região.
Veja Mais

22/01 - Cesta básica de 2019 tem alta de 10,6% na cidade de SP
Valor passou de R$ 708,61 em 2018, para R$ 784,16 em 2019. No grupo dos alimentos, a maior alta foi do feijão (+62,6%) Whaun/Visual Hunt A cesta básica na cidade de São Paulo teve alta de 10,66% em 2019, segundo pesquisa do Núcleo de Inteligência e Pesquisas do Procon, vinculado à Secretaria da Justiça e Cidadania. Feito em convênio com o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), o levantamento aponta que o valor médio da cesta era de R$ 708,61 em dezembro de 2018, e subiu para R$ 784,16 em dezembro de 2019. Inflação de 2019: veja as maiores altas e maiores baixas e o que pesou mais no bolso Variação por grupo Todos os grupos pesquisados sofreram aumento de preços. As variações acumuladas foram 7,55% para os produtos de Higiene, 10,96% para Alimentação, e 11,15% para Limpeza. Dos 28 alimentos pesquisados, 22 tiveram seus preços médios aumentados. As cinco maiores variações positivas foram: feijão, 62,61%; alho, 41,97%; carne de primeira, 27,18%; sabão em pó, 25,14% e carne de segunda, 22,69%. Todos os itens de Higiene tiveram alta com destaque para o papel higiênico (10,86%) e desodorante spray (8,79%). Já dentre os produtos de Limpeza, apenas água sanitária caiu (-2,30%), enquanto as maiores altas foram do sabão em pó (+25,14%) e amaciante (+7,96%).
Veja Mais

22/01 - Simples Nacional: prazo para adesão de empresas termina no dia 31 de janeiro
Prazo é válido para novas empresas ou para quem foi excluído no ano passado e quer voltar a fazer parte desse regime de tributação que simplifica o pagamento de impostos. Página do Simples Nacional Reprodução Termina no dia 31 de janeiro o prazo para empresas pedirem a adesão ao Simples Nacional, regime que simplifica o pagamentos de impostos e oferece um tratamento tributário diferenciado para micro e empresas de pequeno porte. O prazo vale tanto para empresários interessados em aderir ao regime pela primeira vez como também para empresas que foram excluídas do Simples Nacional em 2019 e desejam voltar a optar por esse regime tributário. A solicitação de adesão é feita somente pela página do Simples Nacional. De acordo com dados da Receita Federal, atualmente são 14,1 milhões de empresas enquadradas no Simples. Em setembro do ano passado, 506 mil empresas foram excluídas do Simples em razão de dívidas com o Fisco ou irregularidades. A empresa que foi excluída pode solicitar nova opção ao Simples Nacional desde que regularize seus débitos, incluindo dívidas previdenciárias, até o final de janeiro. Segundo a Receita, até terça-feira (21), o número de novas solicitações de adesão ao Simples somavam 435,5 mil, e os pedidos deferidos até a data somavam 119,7 mil. Vale lembrar que para novas empresas, o prazo para a solicitação de opção é de 30 dias contados do último deferimento de inscrição (municipal, ou estadual), desde que não tenham decorridos 180 dias da data de abertura constante do CNPJ (para empresas abertas até 31/12/2019) ou 60 dias (para empresas abertas a partir de 01/01/2020). "Quando deferida, a opção produz efeitos a partir da data da abertura do CNPJ. Após esse prazo, a opção somente será possível no mês de janeiro do ano-calendário seguinte, produzindo efeitos a partir de então", explica a Receita. Para as empresas que já são tributadas no Simples, a renovação é automática, não sendo necessário fazer nova opção a cada ano. Empresas que optarem pelo Simples Nacional têm até 31 para confirmar a opção Entenda o Simples O Simples Nacional é um regime de arrecadação, cobrança e fiscalização de impostos que unifica oito impostos municipais, estaduais e federais em uma só guia de pagamento. O modelo foi criado em 2007 visando desburocratizar o pagamento de impostos e incentivar o micro e pequeno empresário. Veja perguntas e respostas no site da Receita Federal O Simples representa atualmente a maior renúncia fiscal do país, representando um valor de quase R$ 90 bilhões por ano. Atualmente, para ser enquadrada no regime, o faturamento da empresa não pode ser superior a R$ 4,8 milhões por ano. Para microempresas , o limite é de R$ 360 mil ao ano. Já para os inscritos no MEI (microempreendedor individual), cuja adesão pode ser feita em qualquer data, o teto de receita anual é de R$ 81 mil. O Sebrae estima que a redução da carga tributária pode chegar a até 80%, além de isenção de diversas contribuições. Quanto menor a empresa, maior o benefício. Para algumas empresas, entretanto, a opção pode não ser vantajosa, podendo representar aumento da carga tributária, apesar da simplificação do pagamento. Por isso é sempre importante comparar e fazer simulações. Quem não pode aderir? Não podem aderir ao Simples a empresa que, entre outros: tenha outra pessoa jurídica como acionista; participe do capital de outra pessoa jurídica; seja filial, sucursal, agência ou representação, no país, de pessoa jurídica com sede no exterior; tenha um dos acionistas com participação em qualquer outra empresa de fins lucrativos, considerando que a soma da receita bruta dessas empresas ultrapasse R$ 4,8 milhões; tenha sócio que more no exterior; constituída sob a forma de sociedade por ações; constituída sob a forma de cooperativas, salvo as de consumo; exerça atividades relacionadas a energia elétrica, importação de combustíveis, automóveis e motocicletas, transporte intermunicipal e interestadual de passageiros, crédito, financiamento, corretagem, câmbio, investimento, cigarros, cigarrilhas, charutos, filtros para cigarros, armas de fogo, munições e pólvoras, explosivos e detonantes, bebidas alcoólicas e cervejas sem álcool, cessão ou locação de mão-de-obra, loteamento e incorporação de imóveis, locação de imóveis próprios; possua débito, ainda exigido, com o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), ou com as Fazendas Públicas Federal, Estadual ou Municipal; esteja sem inscrição ou com irregularidade em cadastro fiscal federal, municipal ou estadual, quando exigível.
Veja Mais

22/01 - Comércio cresce 2% em 2019 e vendas do Natal registraram alta de 4,1%, diz Serasa
Seguindo a tendência do ano, o crescimento foi impulsionado pelo setor de veículos, motos e peças. Shopping na Grande Goiânia Jamyle Amoury/G1 Goiás O Indicador de Atividade do Comércio da Serasa Experian apresentou aumento de 2% no acumulado de janeiro a dezembro de 2019, na comparação com o mesmo período do ano anterior. Seguindo a tendência do ano, o crescimento foi impulsionado pelo setor de veículos, motos e peças, que teve alta de 8,4% e pelo segmento de material de construção, este com acréscimo de 4,6%. Na variação mensal — dezembro contra novembro —, o indicador apresentou queda de 0,1%. O aumento pontual da renda trazido pelas novas modalidade de saque do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) se refletiu na variação positiva de 3,9% em dezembro contra o mesmo mês um ano antes, diz a Serasa. O destaque foi o setor de Tecidos, Vestuário, Calçados e Acessórios (6,8%), que não costuma estar ligado ao crédito como Veículos ou Materiais de Construção, explica o economista da Serasa Experian, Luiz Rabi, em comentário enviado à imprensa. Apenas Combustíveis e Lubrificantes apresentaram queda (-7,2%) em dezembro, mantendo os resultados negativos apresentados ao longo do ano. Vendas do comércio acumularam até novembro alta de 1,6%, segundo IBGE Natal Dados do Indicador de Atividade do Comércio – Natal mostram que as vendas na semana da data comemorativa (18 a 24 de dezembro) em 2019 registraram alta de 4,1%, comparado com o ano anterior. Esse foi o segundo maior aumento desde 2014, quando começaram as quedas consecutivas das vendas, ficando atrás apenas de 2017, ano em que houve maior liberação de recursos do FGTS. No fim de semana (21 a 23 de dezembro), o aumento foi de 4,7% em todo o país. Já na cidade de São Paulo, entre 18 e 24, a variação também foi de 4,7%, enquanto o fim de semana registrou 3,6% de crescimento. O Indicador Serasa Experian de Atividade do Comércio – Natal tem como base uma amostra das consultas realizadas no banco de dados da Serasa Experian. Foram consideradas as consultas realizadas no período de 18 a 24 de dezembro de 2019 e comparadas às do período de 18 a 24 de dezembro de 2018. Para o fim de semana, foram consideradas as consultas realizadas no período de 21 a 23 de dezembro de 2019 e comparadas às do período de 20 a 22 de dezembro de 2018.
Veja Mais

22/01 - 'Só deixamos eles terminarem e demos divulgação', diz presidente do BNDES sobre auditoria
Auditoria contratada de R$ 48 milhões não encontrou irregularidades no banco. Presidente Jair Bolsonaro prometeu abrir a 'caixa-preta' da instituição. O presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Gustavo Montezano, afirmou nesta quarta-feira (22), que a auditoria feita nas contas do banco a um custo de R$ 48 milhões – e que não encontrou irregularidades – foi contratada entre 2017 e 2018, antes da atual administração. "Não foi essa diretoria que contratou essa despesa. Quando nós chegamos em julho, o relatório estava 90% pronto. Só deixamos eles terminarem e demos divulgação dele", afirmou Montezano, que participa do Fórum Econômico Mundial, em Davos, na Suíça. Ele negou, no entanto, a possibilidade de ser realizada uma 'auditoria da auditoria'. BNDES gasta R$ 48 milhões com auditoria para investigar transações do banco A auditoria analisou os negócios entre o banco e as empresas do grupo J&F, dos irmãos Joesley e Wesley Batista. O resumo do relatório da investigação feita no BNDES tem oito páginas e foi realizada por auditores externos. Segundo o executivo, o relatório completo foi entregue ao Ministério Público e ao Tribunal de Contas da União. "Cabe a eles fazer o julgamento, a análise", disse. Montezano mencionou operações realizadas pelo banco em anos anteriores, como os empréstimos direcionados à construção do porto de Mariel e à Odebrecht, e apontou ser "difícil" explicar à população que essas operações não foram ilegais. De acordo com ele, a notícia de que o banco pagou R$ 48 milhões pela auditoria foi "mal interpretada pela sociedade novamente", por isso é necessário explicar que a divulgação do relatório se trata de uma ação de transparência do banco. "O público qualificado entendeu a mensagem, entendeu que estamos sendo transparentes. O cidadão comum também começou a receber e entender isso corretamente", disse. "Nossa função como executivo do banco é trabalhar para que primeiro o banco recupere sua reputação, isso já esta acontecendo. Segundo, certificar que órgãos de controle, órgãos supervisores, garantir que a gente tem total acesso à informação. E terceiro fomentar a população com a informação adequada". O presidente do BNDES afirmou ainda que uma comparação entre os casos da Petrobras e do BNDES é "perigosa". "Acho que a analogia do que foi feito com Petrobras é muito perigosa e até infeliz. Porque na Petrobras você teve prova de crime. BNDES está na ponta oposta disso. Até hoje nenhum diretor nem funcionário foi provado de nada", apontou. 'Caixa-preta' Desde a campanha de 2018, o presidente Jair Bolsonaro tem falado em “abrir a caixa-preta do BNDES”. A abertura da “caixa-preta” foi uma das missões dadas por Bolsonaro ao presidente do BNDES, Gustavo Montezano, que tomou posse em julho. Ex-presidentes do banco, como Joaquim Levy, Luciano Coutinho, Paulo Rabello de Castro e Dyogo Oliveira chegaram a afirmar que não havia evidências de irregularidades no BNDES. A auditoria, apresentada no mês passado, não encontrou irregularidades nas oito operações investigadas. No relatório, foram analisados mais de 3 milhões de dados eletrônicos de funcionários e ex-funcionários. “A Equipe de Investigação não encontrou durante sua análise nenhuma evidência direta de corrupção em conexão com as Operações”, aponta o resumo do relatório final da investigação. O BNDES declarou, em nota, que o documento foi entregue ao Ministério Público Federal, que está analisando cada uma das operações investigadas. A OAB disse nesta terça-feira (22) que vai solicitar informações sobre o contrato com o escritório estrangeiro de advocacia. A entidade quer saber se essa contratação é legal. ‘Nada mais a esclarecer’ Em meados de dezembro, ao apresentar o plano trianual do banco, o presidente do BNDES, Gustavo Montezano, afirmou ter cumprido a promessa de abrir a “caixa-preta” do banco, considerada por ele, à época de sua posse, a “meta zero”, ou seja, prioritária da sua gestão. “Hoje, entendemos que não há nada, nenhum evento a mais, que requer esclarecimentos. A sociedade está com informação de qualidade e substancial”, afirmou Montezano.
Veja Mais

22/01 - Bovespa sobe com recuperação das ações dos bancos
Na terça, o Ibovespa caiu 1,54%, a 117.026 pontos, com declínio dos papéis de bancos e Vale. Ibovespa é o principal índice da B3, a bolsa brasileira Amanda Perobelli/Reuters O principal índice da bolsa de valores brasileira, a B3, opera em alta nesta quarta-feira (22), com a cena externa um pouco mais tranquila e recuperação das ações dos bancos. Às 16h48, o Ibovespa subia 0,75%, a 117.898. Veja mais cotações. Na terça (21), o índice fechou em forte queda, perdendo o patamar de 118 mil pontos, após ter renovado recorde na véspera. A baixa foi pressionada pelo intenso declínio de papéis de bancos e da Vale, que têm grande peso na composição do Ibovespa. Ao final do dia, a bolsa acabou encerrando o pregão com recuo de 1,54%, a 117.026 pontos. A bolsa paulista ensaia uma melhora nesta quarta-feira, acompanhando o viés mais positivo no exterior, com o Ibovespa encontrando suporte principalmente na recuperação das ações dos bancos. Perto das 15h37, as ações ordinárias do Itaú Unibanco subiam 0,37%, enquanto os papéis preferenciais do Bradesco subiam 0,12% e os do Itaú, 0,27%. Já as ações do Banco do Brasil subiam 0,52%. Na terça, as units do Santander lideraram as baixas, caindo 4,9%. As ações preferenciais do Itaú perderam 2,1%, enquanto as do Bradesco recuaram 3,3%. Os papéis do Banco do Brasil tiveram queda de 2,9%. Cena externa Lá fora, os temores de uma disseminação do coronavírus foram levemente amenizados, após uma entrevista do vice-ministro Li Bin à imprensa televisionada da Comissão Nacional de Saúde da China. Durante a transmissão, Li Bin afirmou que o governo está intensificando as medidas de contenção em hospitais e ampliando a cooperação com a Organização Mundial de Saúde. Com o pronunciamento, as ações chinesas conseguiram recuperar as perdas da véspera. "Houve uma grande mudança no número de casos, o que está relacionado ao nosso maior entendimento da doença, melhorando os métodos de diagnóstico e otimizando a distribuição de kits de diagnóstico", disse Li Bin. China tem 9ª morte provocada pelo coronavírus "Há duas coisas que se deve levar em consideração sobre os movimentos de ontem e hoje. Segunda-feira foi feriado nos EUA, e a abertura de ontem refletiu a estabilidade vista na segunda, juntamente com a aversão a risco por conta do coronavírus da China", explicou Alexandre Almeida, analista de economia da CM Capital Markets, à Reuters. "Na abertura de hoje já começa a ocorrer o movimento contrário: a aversão a risco passa a se dispersar", acrescentou. Variação do Ibovespa em 2020 Arte/G1
Veja Mais

22/01 - Alta de juros pelo Fed foi um erro, diz Trump
Em entrevista à CNBC, presidente dos EUA disse que economia do país estaria crescendo perto de 4% sem as altas. A economia dos Estados Unidos estaria crescendo a um ritmo próximo de 4% se não fosse o efeito prolongado dos aumentos de juros pelo Federal Reserve, disse o presidente norte-americano, Donald Trump, à CNBC em entrevista nesta quarta-feira (22). Na foto, de 14 de janeiro, Trump fala em um evento de campanha em Milwaukee, no Wisconsin. Jeffrey Phelps/AP "Agora, com tudo isso, se não tivéssemos feito um grande aumento nos juros, acho que estaríamos perto de 4%", disse Trump à CNBC. "E eu poderia ver de 5 a 10 mil pontos a mais no Dow (Jones, o principal indicador do mercado de ações dos Estados Unidos). Mas foi demais quando eles aumentaram a taxa. Foi apenas um grande erro". O Produto Interno Bruto dos EUA aumentou a uma taxa anualizada de 2,1% no terceiro trimestre de 2019. Revisão do PIB dos EUA no 3º trimestre contribui para mais uma alta do dólar no Brasil Trump nomeou Jerome Powell no final de 2017 para suceder Janet Yellen como chairman do Fed, mas ele azedou a relação com o ex-advogado e banqueiro de investimentos em 2018 depois que Powell guiou o Fed através de uma série de aumentos da taxa de juros, criticada seguidamente pelo presidente dos EUA. Trump já chamou os aumentos de "ridículos", e acusou o Fed de minar o crescimento econômico dos EUA. O banco central dos norte-americano subsequentemente cortou os juros três vezes em 2019. Em sua entrevista à CNBC, Trump também disse que a proibição da frota 737 MAX da Boeing e a greve na General Motors haviam pressionado a economia. Ameaça de novas tarifas à UE Também em entrevista à CNBC, Trump ameaçou impor altas tarifas sobre as importações de carros da União Europeia se o bloco não fechar um acordo comercial. Ele já havia feito ameaças de taxar importações automobilísticas europeias anteriormente, com a intenção de conseguir termos melhores na relação comercial EUA-Europa, e adiou várias vezes a aplicação de tarifas. "Eu me encontrei com a nova chefe da Comissão Europeia, que é excelente. E tive uma grande conversa. Mas disse 'olha, se não conseguirmos algo, terei que tomar uma ação' e a ação será tarifas bastante altas sobre seus carros e outras coisas que entram no nosso país", disse Trump à rede de televisão. Ursula von der Leyen sucedeu Jean-Claude Juncker no fim de 2019 como a principal autoridade da UE, tornando-se a primeira mulher a ocupar o cargo. Os EUA também ameaçaram taxas de até 100% sobre produtos franceses, de champanhe a bolsas, como resposta a um imposto sobre serviços digitais que Washington diz prejudicar as empresas de tecnologia dos EUA. Trump disse à CNBC que a União Europeia precisa fechar um acordo sobre comércio. "Eles não têm escolha", disse Trump. Em outra entrevista em Davos, desta vez à Fox Business Network, Trump explicou que as tarifas sobre carros da UE podem chegar a 25%.
Veja Mais

22/01 - Dólar fecha em queda com exterior mais tranquilo
Nesta quarta-feira, a moeda norte-americana caiu 0,71%, a R$ 4,1753. Notas de dólar Reuters O dólar fechou em queda nesta quarta-feira (22), em meio à redução de aversão a risco nos mercados globais após temores sobre um surto de coronavírus na China. A moeda norte-americana caiu 0,71%, a R$ 4,1753. Veja mais cotações. Na terça-feira (21), o dólar fechou a R$ 4,2050, no maior patamar desde 3 de dezembro do ano passado, quando a moeda norte-americana foi cotada a R$ 4,2051. Neste ano, a moeda acumula alta de 4,13%. Os temores de uma disseminação do coronavírus foram levemente amenizados nesta quarta, após uma entrevista do vice-ministro Li Bin à imprensa televisionada da Comissão Nacional de Saúde da China. Durante a transmissão, Li Bin afirmou que o governo está intensificando as medidas de contenção em hospitais e ampliando a cooperação com a Organização Mundial de Saúde. Com o pronunciamento, as ações chinesas conseguiram recuperar as perdas da véspera. "Houve uma grande mudança no número de casos, o que está relacionado ao nosso maior entendimento da doença, melhorando os métodos de diagnóstico e otimizando a distribuição de kits de diagnóstico", disse Li Bin. O coronavírus já levou a óbito 9 pessoas e já infectou 440 pessoas na China, segundo as autoridades de saúde do país asiático. "Há duas coisas que se deve levar em consideração sobre os movimentos de ontem e hoje. Segunda-feira foi feriado nos EUA, e a abertura de ontem refletiu a estabilidade vista na segunda, juntamente com a aversão a risco por conta do coronavírus da China", explicou Alexandre Almeida, analista de economia da CM Capital Markets, à Reuters. "Na abertura de hoje já começa a ocorrer o movimento contrário: a aversão a risco passa a se dispersar", acrescentou. Também no radar dos investidores, Almeida citou o secretário do Tesouro norte-americano, Steven Mnuchin, que disse nesta quarta-feira, no Fórum Econômico de Davos, que os EUA não têm prazo definido para concluir a próxima fase de negociações comerciais com a China. Variação do dólar em 2020 Arte/G1
Veja Mais

22/01 - Oferta de ações da Petrobras detidas pelo BNDES pode levantar mais de R$ 19 bilhões
O banco estatal detém atualmente cerca de 10% do total de ações ordinárias emitidas pela companhia. Oferta pública global tem valor de até R$ 23,5 bilhões. BNDES anuncia venda de ações da Petrobras A venda de ações da Petrobras detidas pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) pode render mais de R$ 19 bilhões, segundo documentos divulgados nesta quarta-feira (22) pea petroleira. Segundo prospecto preliminar da oferta de ações, divulgado pela Petrobras, serão oferecidas 611.835.583 ações ordinárias (com direito a voto) da companhia. A venda dos papéis será feita por meio de ofertas no Brasil e no exterior. Considerando o preço de fechamento das ações no dia 20 de janeiro (R$ 31,98), a oferta pode atingir mais de R$ 19 bilhões, já descontadas as comissões, segundo o documento. A operação prevê ainda um lote adicional de até 20%, em relação ao montante inicial, com a possibilidade de venda de mais 122.367.116 de ações, a depender da demanda pelos papéis, o que pode permitir o BNDES levantar mais de R$ 23 bilhões. Nesta terça-feira, as ações ordinárias da Petrobras fecharam cotadas a R$ 31,02. "A oferta pública global tem valor de até US$ 5,6 bilhões (R$ 23,5 bilhões) e envolverá a alienação de até 9,86% das ações ordinárias (ON) da Petrobras", informou o BNDES em nota, acrescentando que a venda, não envolve as ações preferenciais (PN) de propriedade do banco. Segundo o prospecto, a oferta deverá ser precificada até 5 de fevereiro. Os investidores interessados na oferta deverão realizar seus pedidos de reserva no período de 29 de janeiro a 4 de fevereiro. BNDES tem participação de 6,9% do capital total da Petrobras O BNDES avalia vender as ações da Petrobras desde o fim do ano passado. O banco detém cerca de 10% do total de ações ordinárias emitidas pela companhia, com participação de 6,9% do capital total da petroleira considerando também as ações preferenciais. "Estamos colocando a mercado a posição das ações votantes detidas pelo BNDES. A operação pode chegar a um total de R$ 23,5 bilhões, e a gente tem uma oferta base de R$ 19,6 bilhões. Então é uma operação que vai ficar entre R$ 19,6 bilhões e R$ 23,5 bilhões, dependendo da demanda do mercado", disse Gustavo Montezano, em Davos, onde participa do Fórum Econômico Mundial, o presidente do banco. "O banco hoje para 60% do seu lucro liquido à União. Como essa operação gera um lucro contábil, vai ser distribuída aos acionistas no final do semestre", explicou. Composição acionária da Petrobras Reprodução Redução da participação do BNDES em empresas O BNDES tem reduzido a sua participação acionária e empresas e feito pagamentos antecipados ao governo federal de forma a reduzir as dívidas com o Tesouro Nacional. No acumulado de janeiro a setembro do ano passado, o banco levantou R$ 10,656 bilhões com a venda de ações, com destaque para as alienações de participações na Vale e Fibria. "A operação decorre do programa de desinvestimento de participações acionárias em empresas maduras e listadas em bolsa de valores da carteira do Sistema BNDES, que vem em curso desde 2019. Esse programa promove a redução do risco de mercado do banco, ao mesmo tempo que permite realocar seu capital para investimentos de maior impacto para a sociedade, como saneamento, mobilidade urbana, educação e segurança", informou o BNDES. Nos últimos meses, o BNDES também vendeu o total de participações acionárias do nas empresas Marfrig Global Food S.A. e Light S.A.. "O BNDES possui em curso, ainda, potencial oferta pública de ações ordinárias da JBS", acrescentou. Auditoria não encontra irregularidades nas transações do BNDES
Veja Mais

22/01 - Google Drive: saiba como criar uma planilha personalizada para o controle de gastos pessoais
Além de calcular os valores totais de receitas e despesas mensais, a planilha também irá calcular a diferença entre esses totais para exibir se há uma economia ou um valor de dívida no mês. É comum no início do ano fazermos as nossas resoluções pessoais, e começar a cuidar das finanças pessoais está entre as resoluções mais populares nessa época. A organização do orçamento pode ser feita através de aplicativos, anotações num caderno ou em planilhas salvas no computador. Acesse aqui a planilha de exemplo Nesta coluna será apresentado um guia sobre como usar os recursos disponíveis no Google Drive para criar uma planilha de controle de gastos pessoais. Essa planilha poderá ser salva no computador ou ficar disponível na nuvem, podendo ser acessada sempre que o leitor precisar. . A organização do orçamento pode ser feita através de aplicativos, anotações num caderno ou em planilhas salvas no computador Reprodução/G1 Como funciona O modelo de planilha para o controle de gastos pessoais deve ter uma estrutura intuitiva. Siga os passos abaixo para criar o arquivo personalizado: Acesse a sua conta no Google Drive e crie uma nova planilha chamada "financeiro"; Adicione três abas (guias) na planilha recém-criada. Cada aba terá uma finalidade específica para organizar as informações correspondentes aos lançamentos de receitas e despesas; Cada aba terá uma finalidade específica para organizar as informações correspondentes aos lançamentos de receitas e despesas Reprodução/G1 Adicione na primeira guia uma tabela contendo 12 colunas – cada uma dessas colunas corresponderá a um mês de movimentação financeira. O procedimento de preenchimento das células é idêntico ao no Microsoft Office. Preencha pelo menos duas células em sequência e com o botão direito selecione-as e arraste até a coluna que corresponde o último mês do ano; Selecione os nomes dos meses e as categorias de lançamentos. Altere a sua formatação da fonte para negrito; Crie uma planilha que deverá conter duas linhas: a primeira linha corresponderá o valor da receita fixa (salário) e a segunda linha o total de outros recebimentos; Crie uma planilha que deverá apresentar uma despesa por linha. As linhas exibidas nessa planilha poderão variar de acordo com o seu perfil de consumo. No exemplo, serão adicionados os itens mais recorrentes nas despesas (alimentação, aluguel, condomínio, telefone, internet, impostos, seguro, luz, combustível). As linhas podem ser personalizadas alterando a sua cor de fundo para melhorar a apresentação dos dados. Além de calcular os valores totais de receitas e despesas mensais, a planilha também irá calcular a diferença entre esses totais para exibir se há uma economia ou um valor de dívida no mês e acumulado no ano. Com a estrutura básica criada, agora é preciso criar as fórmulas que irão retornar os lançamentos informados nas guias 'Receitas' e 'Despesas'; As linhas podem ser personalizadas alterando a sua cor de fundo para melhorar a apresentação dos dados Reprodução/G1 Crie uma guia e altere o seu nome para 'Receitas'. Crie uma tabela na guia 'Receitas' contendo as mesmas informações indicadas na guia 'Principal' que corresponderem às receitas mensais; Crie uma guia e altere o seu nome para 'Receitas' Reprodução/G1 Crie uma guia e altere o seu nome para 'Despesas'. Crie uma tabela na guia 'Despesas' contendo as mesmas informações indicadas na guia 'Principal' que corresponderem as despesas mensais; Crie uma guia e altere o seu nome para 'Despesas' Reprodução/G1 Como realizar os lançamentos Os lançamentos devem ser informados nas guias auxiliares. O valor total de cada tipo de lançamento é o que será apresentado na guia 'Principal'. Para que os valores sejam apresentados corretamente, será necessário adicionar algumas fórmulas de localização. Por exemplo: para inserir a fórmula que irá retornar o valor do salário líquido de cada mês, é preciso informar a fórmula na célula na seguinte estrutura: '=nome da página!célula em que o valor está armazenado'. Será preciso definir um formato de exibição que corresponda ao tipo de dado monetário para todas as células que armazenaram os lançamentos. Para definir a formatação monetária, siga os seguintes passos: Selecione as células, clique na opção 'mais formatos'; Selecione a opção '2 decimais' e aplique em toda área selecionada. A fórmula de localização do lançamento em outra página pode ser replicada ao restante das células, para isso basta clicar com o botão direito no canto inferior da célula que já possuir a fórmula que será copiada e arrastar com o mouse sobre as células que receberam a sua fórmula. Repita esse procedimento na área destinada à exibição dos lançamentos das 'Despesas'. Na parte inferior da planilha da guia 'Principal', existe uma área destinada à exibição do resumo do desempenho mensal e o seu acumulado. A linha do 'Poupado' é composta pela fórmula que apresenta o cálculo da diferença entre valores totais das 'Receitas' e 'Despesas'. Ela é exibida na segunda linha do quadro dessa área, apresentando os valores acumulados mês a mês. O valor da fórmula do acumulado poupado no primeiro mês corresponderá à célula do primeiro mês acumulado. No entanto, para calcular os meses seguintes, será preciso fixar a coluna correspondente ao primeiro mês e nos meses seguintes, ir incrementando os valores de 'Poupado'. Criação de gráficos para representar as despesas e receitas A utilização de gráficos é uma excelente maneira de apresentar os indicadores de receitas e despesas. Nesse exemplo serão adicionados dois gráficos: Gráfico do tipo 'pizza', responsável em exibir o acumulado de despesas por categoria no ano. Esse gráfico é útil para destacar quais as despesas que comprometem o orçamento pessoal. Gráfico do tipo 'barras', responsável em exibir os valores de 'Recebimentos' e 'Pagamentos'. A sua finalidade é destacar as oscilações que podem ocorrer com o decorrer do ano. Para adicionar um gráfico, é preciso definir qual área será representada e se essa área será compatível com o tipo de gráfico escolhido. Será preciso adicionar uma coluna que exibirá os valores totais para cada 'categoria' e 'item'. Essa nova coluna será chamada de 'acumulado' e deverá conter uma fórmula em que totaliza o valor da linha da tabela. Para criar os gráficos, siga os passos descritos abaixo: Crie uma expressão que corresponderá ao total da linha. Esse valor será obtido através da fórmula '=SUM(C27:N27)', onde C27 e N27 indicam o intervalo de colunas selecionadas no exemplo. Clique na opção 'inserir gráfico', selecione tipo de gráfico 'Colunas' para representar o comparativo entre recebimentos e pagamentos, e após clique no botão inserir para adicioná-lo logo abaixo da planilha na guia 'Principal'. Clique na opção 'Inserir gráfico', selecione tipo de gráfico 'Colunas' para representar o comparativo entre Recebimentos e Pagamentos Reprodução/G1 Com base nesse tutorial o leitor poderá criar a sua própria planilha e se achar conveniente, adicionar novas funcionalidades. A planilha apresentada pode ser obtida nesse link, mas vale salientar que para usá-la é preciso criar uma cópia com um usuário válido no Google Drive para ter acesso a sua edição. Para usar a planilha é preciso criar uma cópia com um usuário válido no Google Drive para ter acesso a sua edição Reprodução/G1
Veja Mais

22/01 - Anúncios, ingressos e convites falsos: como estão agindo golpistas do WhatsApp e quais cuidados tomar
Criminosos criam formas para que as vítimas forneçam o código de verificação do aplicativo, que permite abrir a conta em outro aparelho. Rede de telefonia não dispõe de proteções contra a falsificação de origem de chamada. Se você tiver evidências de que seu número foi usado de forma indevida, procure a polícia. Thiago Lavado/G1 Golpistas estão ampliando as táticas para conseguir invadir contas do WhatsApp, se passar pelo usuário e extorquir dinheiro de parentes, amigos e contatos do dono da conta. O esquema não é novo: existem relatos pelo menos desde 2017. Recentemente, a empresa de segurança Kaspersky relatou que, em alguns casos, os criminosos ligavam para as vítimas e ofereciam ingressos ou convites para festas, solicitando apenas que confirmassem um código que supostamente eles tinham enviado por SMS. Na verdade, se tratava do código de ativação que o WhatsApp manda quando se quer ativar o aplicativo em outro aparelho. Ao descobrirem o código, informado pela própria vítima, os criminosos passam a ter acesso à conta dela no app. Sanfoneiro Waldonys tem o WhatsApp clonado Polícia alerta para aumento de casos de golpe no WhatsApp em Curitiba Só em janeiro, 20 foram vítimas de golpe no Maranhão Estelionatário 'debocha' de vítima no WhatsApp: 'Obrigado pelo seu dinheiro' Em quais circunstâncias um vídeo pode roubar informações do seu celular? O que é o código de ativação do WhatsApp? Quando você instala o WhatsApp em um aparelho novo (ao trocar de celular, por exemplo) e coloca seu número de telefone, vai receber uma mensagem SMS nesse número, dentro de alguns segundos. Mensagem de SMS traz código de seis dígitos que ativa o WhatsApp e alerta para que usuário não o compartilhe. Reprodução Ela informa um link e um "código do WhatsApp", para ativar a conta — é um número criado pelo próprio aplicativo (o Facebook também usa esse recurso, por exemplo). Isso é uma medida de segurança do app, justamente para evitar que outras pessoas tentem usar a sua conta. Caso receba uma mensagem de ativação de código que você não pediu, nada vai acontecer se você simplesmente ignorá-la. Mas jamais forneça esse código a ninguém. O WhatsApp diz que criou um alerta nas mensagens que são enviadas com o código, "avisando seus usuários a não compartilharem o código recebido via SMS, uma vez que essa senha é pessoal e dá ao usuário a segurança de acesso". Esse aviso, por enquanto, só está disponível em smartphones Android, mas chegará "em breve" aos iPhones, informa o WhatsApp. Tentativas de burlar o sistema Cada número pode ter apenas uma conta no WhatsApp e, por isso, os golpistas bolam maneiras e usam informações disponíveis sobre os donos do número para tentar convencer as pessoas a entregar o código recebido. Segundo o especialista em segurança digital e colunista do G1, Altieres Rohr, eles têm se aproveitado de informações públicas, como anúncios na web que contêm o número da vítima, para ligar ou enviar mensagens falsas em nome dos serviços, pedindo o código. Isso faz a vítima pensar que um serviço que ela usa está solicitando alguma verificação de conta. É uma atitude parecida com a pessoa que dá informações sobre sua conta bancária, pensando estar falando com o banco. E se você passar o código? Quando o código é fornecido, os golpistas já estão com um celular em mãos, prontos para ativar o WhatsApp. E aí eles dão um jeito de tirar o acesso da vítima ao aplicativo. Para isso, geralmente, ativam a confirmação em duas etapas, que é outra proteção do WhatsApp. Ela funciona como se fosse uma senha: neste caso, o usuário é quem cria um código de 6 dígitos e ele será solicitado em seguida, para continuar usando o app. Depois, vai ser pedido de tempos em tempos ou quando o WhatsApp é instalado em um novo aparelho. Se os golpistas criarem um código que você desconhece, você fica "trancado para fora" do app. E, mesmo avisando a empresa de que sua conta foi hackeada, só poderá recuperá-la depois de 7 dias, pelas regras do WhatsApp. Como se proteger? A maneira mais eficaz para se proteger é justamente se adiantar aos golpistas: configurar e manter ativa a "confirmação em duas etapas". Assim, mesmo que, por acidente, você forneça aos criminosos o código do WhatsApp, enviado via SMS, para instalar o app em outro aparelho, eles não saberão que número informar quando o aplicativo pedir a confirmação em duas etapas. Configuração da verificação em duas etapas no WhatsApp. Reprodução Para fazer a confirmação em duas etapas do WhatsApp, siga estes passos: entre no menu de configurações do WhatsApp; clique em "Conta"; depois, em "Confirmação em duas etapas"; e, finalmente, estabeleça uma senha e um e-mail de segurança. Essa senha — assim como as de banco, e-mail e outros serviços pessoais — não pode ser compartilhada com ninguém. Segundo especialistas, também não é recomendado usar uma informação pessoal para a senha, como uma data, por exemplo. E o caso Bezos? Na última terça-feira (21), uma reportagem do jornal britânico "The Guardian" afirmou que o homem mais rico do mundo, Jeff Bezos, teve o celular hackeado por meio de um vídeo que recebeu no WhatsApp, enviado por um príncipe da Arábia Saudita. O caso teria acontecido em maio de 2018. A história com jeitão de filme ainda não foi confirmada, mas, caso seja verdadeira, se trata de algo muito raro, explica Altieres Rohr. "Essas falhas são muito difíceis de explorar em celular", afirma. A melhor forma de evitar esse tipo de ameaça, segundo ele, é manter o aparelho atualizado. Em novembro passado, o WhatsApp disse que corrigiu uma falha que podia atacar celulares com arquivos de vídeo, mas afirmou que não havia qualquer informação que indicasse que esta brecha foi utilizada em ataques reais (veja como atualizar seu celular). A embaixada da Árábia Saudita nos Estados Unidos considerou a suspeita de envolvimento da coroa saudita no caso Bezos como "absurda", em post feito no Twitter na última terça. E também defendeu que exista uma investigação, mas não apontou quem deveria fazê-lo. Initial plugin text
Veja Mais

22/01 - Cidades do Alto Tietê têm mais de 180 oportunidades de emprego abertas
As vagas são para as cidades de Mogi das Cruzes, Suzano e Guararema. Região tem mais de 180 oportunidades de emprego abertas Minne Santos Nesta quarta-feira (21), os programas de encaminhamento de emprego do Alto Tietê oferecem 183 vagas para trabalhar nas cidades de Arujá, Itaquaquecetuba, Mogi das Cruzes, Guararema e Suzano. Em Arujá são ofertadas 13 vagas. São 10 para nutricionista, uma para atendente de loja, uma para desenhista de página de internet e uma para inspetor de qualidade. Na unidade do PAT de Itaquaquecetuba há 10 colocações, sendo duas para balconista de açougue e uma para cada uma das seguintes funções: ajudante e obra e operador de roçadeira com deficiência, açougueiro, instrutor de informática, fiscal de loja, vendedor externo, mecânico de morto a diesel e eletricista de veículos automotores. Suzano Mais Emprego O programa de encaminhamento ao emprego de Suzano está com 52 oportunidades abertas nesta semana. Segundo o programa, é necessário o candidato comparecer com RG, CPF, carteira de trabalho e CNH, caso seja solicitado pelo empregador. As entrevistas serão feitas com agendamento no Centro de Serviços de Suzano. Os interessados devem comparecer o mais rápido possível para retirar a carta de encaminhamento. Serão encaminhados somente os profissionais que estão dentro das exigências da vaga. Mais informações podem ser encontradas pelos telefones 4742-5515 e 4745-2264. Promotor de vendas - PDC (3 vagas) Ensino médio completo; Não é necessário experiência na função. Gerente assistente (1 vaga) Ensino médio completo; Experiência na função, com comprovação em carteira; Possuir CNH "B"; Local de trabalho: Suzano/SP. Gerente Geral (1 vaga) Ensino médio completo; Experiência na função, com comprovação em carteira; Possuir CNH "B"; Local de trabalho: Suzano/SP. Vendedor (1 vaga) Ensino médio completo; Experiência na função, com comprovação em carteira; Local de trabalho: Nova Poá/SP. Consultor de vendas (4 vagas) Ensino médio completo; Experiência na função, com comprovação em carteira; Local de trabalho: Suzano/SP. Costureira de máquina reta (2 vagas) Ensino médio completo; Experiência na função, com comprovação em carteira; Residir em Suzano; Local de trabalho: Suzano/SP. Soldador temporário (10 vagas) Ensino médio completo; Experiência na função, com comprovação em carteira. Eletricista de Manutenção temporário (10 vagas) Ensino médio completo; Experiência na função, com comprovação em carteira. Caldeireiro temporário (10 vagas) Ensino médio completo; Experiência na função, com comprovação em carteira. Mecânico de manutenção temporário (10 vagas) Ensino médio completo; Experiência na função, com comprovação em carteira. Balcão de Empregos de Guararema O Balcão de empregos de Guararema oferece 47 vagas nesta semana. Todos os candidatos devem comparecer no local para cadastro e atualização com RF, CPF, comprovante de residência recente, carteira de trabalho e certificados de cursos. O horário de atendimento é das 8h às 11h e das 13h às 16h, de segunda a sexta-feira. Veja algumas vagas disponíveis: Caseira; Estagiário; Atendente de restaurante; Estagiário de administração; Motorista truck; Motorista de rodotrem; Motorista carreteiro; Assistente de expedição; Barbeiro; Camareira; Cozinheiro; Desenhista projetista; Assistente administrativo; Motorista de veículo semipesado; Corretor de imóveis; Auxiliar contábil; Serralheiro; Técnico de manutenção; Técnico de informática junior; Pizzaiolo; Eletricista; Almoxarife; Gesseiro. Emprega Mogi Nesta semana, o programa de encaminhamento ao emprego de Mogi está oferecendo 65 oportunidades nas três unidades. Para as pessoas com deficiência são 8 nas funções de auxiliar de limpeza, promotor de venda e recepcionista. As oportunidades são para pessoas com diversos níveis de instrução. Confira algumas vagas ofertadas: Agente de certificação digital; Auxiliar de manutenção predial; Consultor comercial - venda de consórcio; Instrutor de instalação de energia solar; Mecânico de injeção eletrônica diesel; Motorista de ônibus urbano; Operador de máquina de bordado; Orçamentista; Professor para aulas de socorrista; Técnico em edificações; Terapeuta ocupacional; Vendedor. A Prefeitura de Mogi das Cruzes, todos os dias atualiza a relação de vagas disponíveis nas unidades do Emprega Mogi. Unidades do PAT Ferraz de Vasconcelos Endereço: Avenida Américo Trufeli, 60, Conjunto Residencial José C. Moriel Informações: 4676-7773 Itaquaquecetuba Endereço: Rua Dom Thomaz Frey, 89, Centro Informações: 4754-1424 Poá Endereço: Rua 26 de Março, 72, Centro, Poá Informações: 4639-7854 Santa Isabel Endereço: Praça Fernando Lopes, n° 32/34, Centro Informações: 4657-4452 Suzano Mais Emprego Endereço: Rua Doutor Paulo Portela, 194, Centro. Balcão de Emprego de Guararema Endereço: Ria 19 de Setembro, 127, Centro. Emprega Mogi Terminal Estudantes Endereço: Avenida Doutor Cândido Xavier de Almeida Souza, Centro Cívico. Terminal Central Endereço: Rua Professor Flaviano de Melo, 525, Centro. CIC Jundiapeba Endereço: Alameda Santo Ângelo, 688, Jundiapeba.
Veja Mais

22/01 - Bolsas da China fecham em alta após Pequim prometer ações para conter surto de coronavírus
Governo afirmou que está intensificando as medidas de contenção em hospitais e ampliando a cooperação com a Organização Mundial de Saúde. O mercado acionário da China reverteu as perdas anteriores e terminou em alta nesta quarta-feira (22), uma vez que Pequim prometeu conter o surto de vírus que matou nove pessoas e infectou 440 no país. O coronavírus se espalhou de Wuhan para várias outras cidades e o exterior, no momento em que milhões de pessoas se preparam para viajar para o feriado do Ano Novo Lunar na China, entre 24 e 31 de janeiro. "Se a pneumonia não puder ser contida no curto prazo, esperamos que as vendas no varejo, turismo e hotéis da China, atividades de viagem, devem ser afetadas, especialmente no primeiro trimestre e início do segundo", disse analistas do UBS em nota nesta quarta-feira. O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, subiu 0,43%, enquanto o índice de Xangai teve ganho de 0,28%. Pela manhã os índices chegaram a atingir os níveis mais baixos do ano. Sobe para 9 o número de mortos na China por causa do coronavírus A recuperação aconteceu após uma entrevista à imprensa televisionada da Comissão Nacional de Saúde da China, em que o vice-ministro Li Bin afirmou que o governo está intensificando as medidas de contenção em hospitais e ampliando a cooperação com a Organização Mundial de Saúde. Em TÓQUIO, o índice Nikkei avançou 0,70%, a 24.031 pontos. Em HONG KONG, o índice HANG SENG subiu 1,27%, a 28.341 pontos. Em XANGAI, o índice SSEC ganhou 0,28%, a 3.060 pontos. O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em XANGAI e SHENZHEN, avançou 0,43%, a 4.131 pontos. Em SEUL, o índice KOSPI teve valorização de 1,23%, a 2.267 pontos. Em TAIWAN, o índice TAIEX permaneceu fechado. Em CINGAPURA, o índice STRAITS TIMES valorizou-se 0,21%, a 3.253 pontos. Em SYDNEY o índice S&P/ASX 200 avançou 0,94%, a 7.132 pontos.
Veja Mais

22/01 - S&P reduz nota da dívida argentina em moeda local para 'calote seletivo'
Rebaixamento foi anunciado após o governo trocar voluntariamente bônus de curto prazo por títulos que vencerão em setembro. Executivo enviou projeto de lei ao Congresso visando reestruturar a dívida pública. Governo da Argentina anuncia projeto de lei que reestrutura a dívida do país A agência de classificação de risco S&P reduziu para "default seletivo" (SD) a nota da dívida argentina em moeda local, mas manteve em "CCC-" (alto risco de calote) e com perspectiva negativa a dívida em moeda estrangeira. O rebaixamento foi anunciado um dia após o governo trocar voluntariamente bônus de curto prazo em pesos argentinos com vencimento próximo por dois títulos que vencerão em setembro. "Observamos esta troca como perturbadora e equivalente a um default", destacou a S&P. Apesar de o acordo ser voluntário, "se mantém a incerteza sobre os planos envolvendo obrigações similares em pesos que vencem nos próximos meses", declarou a agência. S&P informou que mantém em perspectiva negativa a dívida soberana de longo prazo em moeda estrangeira da Argentina enquanto Buenos Aires dialoga com os detentores de bônus e credores para reformular os pagamentos. Notas das agências internacionais de classificação de risco Arte G1 "O ministro das Finanças, Martín Guzmán, informou que em breve iniciará discussões com detentores de bônus, em Nova York, e esperamos que o governo avance com um plano de reestruturação de sua dívida de longo prazo em moeda estrangeira. Mas o tempo e as condições não estão claros", destacou a agência. Governo envia ao Congresso projeto para reestruturar dívida O governo do presidente Alberto Fernández enviou nesta terça-feira (21) um projeto de lei ao Congresso visando reestruturar a dívida pública, e pediu "tempo" e "boa fé" a seus credores, entre eles o Fundo Monetário Internacional (FMI). "Temos uma carga da dívida que é insustentável", declarou o ministro da Economia, Martín Guzmán, que enfrenta uma recessão e inflação anual superior a 50%. O projeto autoriza o Executivo a "efetuar operações de administração de passivos, trocas (de bônus), reestruturações de vencimentos dos juros e amortizações de capital dos títulos públicos emitidos sob lei estrangeira". O ministro Guzmán destacou que o projeto busca "que o país melhore ao menos duas das três seguintes condições: prazos, taxas de juros e montante do capital". Em recessão desde 2018 e com inflação anual superior a 50%, a Argentina enfrenta uma dívida de 335 bilhões de dólares, incluindo 44 bi junto ao FMI.
Veja Mais

22/01 - Trabalhos dos sonhos de jovens de hoje correm risco de não existir no futuro, diz OCDE
Levantamento a partir de dados do Pisa aponta possível desconexão entre expectativas profissionais e mercado de trabalho futuro, principalmente entre jovens de baixa renda. Algumas profissões, nas áreas médicas e sociais, correm baixo risco de automação; outras podem acabar sendo rapidamente substituídas por máquinas e algoritmos PUCPR Os jovens atuais do mundo têm, em média, mais anos de estudo do que qualquer geração que veio antes deles. E, no entanto, eles vêm tendo grande dificuldade em se inserir no mercado de trabalho e em conciliar o que aprendem na escola com o que é esperado do ambiente profissional. Além disso, uma parcela considerável desses jovens sonha com profissões que correm o risco de não existir no futuro: podem ser automatizadas pelo avanço da tecnologia. A avaliação acima é o ponto de partida do relatório Emprego dos Sonhos?, lançado nesta quarta-feira (22/1) pela OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico) durante o Fórum Econômico Mundial, trazendo dados sobre aspirações profissionais futuras de cerca de 600 mil jovens de 15 anos em 79 países e territórios, entre eles o Brasil. As entrevistas com os jovens foram feitas em 2018, durante a aplicação do Pisa, exame internacional que mede o desempenho de estudantes em matemática, leitura e ciências. Aos 15 anos de idade, a maioria dos participantes do exame caminhava para o fim do ciclo da educação básica e se preparava para a escolha da educação superior — e também de o que quer fazer na vida profissional. E o que a pesquisa identificou é que a maioria dos jovens sonha com um número limitado de carreiras, bastante parecidas às citadas por jovens entrevistados na mesma pesquisa oito anos antes, durante o Pisa 2000. Para meninos, na média, as ocupações dos sonhos mais citadas são, nesta ordem: engenheiro, administrador de empresas, médico, profissional de TI, atleta, professor, policial, mecânico de veículos, advogado e arquiteto. Para meninas, as ocupações mais citadas são médica, professora, administradora de empresas, advogada, enfermeira ou parteira, psicóloga, designer, veterinária, policial e arquiteta. Não foram divulgados dados específicos de cada país, apenas uma média global. Para a OCDE, há ao menos duas questões importantes a serem debatidas: será que essas aspirações vão refletir as necessidades do ambiente profissional do futuro? E será que os jovens — principalmente os de baixa renda — estão recebendo a educação e a orientação corretas para fazer boas escolhas para seu futuro profissional? 'Expectativas de carreiras mudaram pouco' "Enquanto o mundo passou por grandes mudanças desde o Pisa 2000, os resultados mostram que as expectativas de carreiras dos jovens mudaram pouco desde então", diz o relatório da OCDE. "Ficaram, inclusive, mais concentrados em menos ocupações. Na pesquisa de 2018, 47% dos meninos e 53% das meninas de 41 países e economias (os que também participaram do Pisa 2000) dizem que esperam trabalhar em um dos dez trabalhos mais citados quando chegarem aos 30 anos." No Brasil — onde 11 mil alunos participaram do Pisa —, 70% das meninas e 60% dos meninos sonham com as mesmas dez carreiras, semelhantes às citadas acima. É bom lembrar que jovens costumam sofrer, em muitos países, com taxas de desemprego superiores às da população em geral. Entre os jovens brasileiros de 18 a 24 anos, por exemplo, o desemprego passava de 25%, segundo dados de novembro de 2019, contra a taxa geral de 11%. "Parece que, ao longo de sua escolarização, os jovens têm dificuldade em desenvolver entendimentos mais bem informados e sutis sobre o mercado de trabalho e como podem se engajar nele", conclui a OCDE, destacando "preocupação quanto à extensão em que crianças estão sendo preparadas para os empregos do futuro". Essas carreiras vão continuar a existir? A maioria das carreiras nas áreas médicas e sociais tendem a ter baixo risco de serem substituídas por máquinas no curto prazo, diz a entidade. No entanto, para além de alguns dos trabalhos mais cobiçados, "muitos jovens selecionaram (em suas aspirações) trabalhos que correm alto risco de automação", aponta o estudo da OCDE. "No total, 39% dos trabalhos citados pelos participantes do Pisa, em média pelos países da OCDE, correm o risco de serem automatizados ao longo dos próximos cinco ou dez anos." Esse risco varia de país para país e também é influenciado pela educação e pelo nível socioeconômico dos trabalhadores: quanto mais baixo for esse nível, maior é o risco de eles terem seus empregos substituídos por computadores ou pela Inteligência Artificial. Embora o relatório da OCDE não detalhe quais profissões escolhidas por jovens estão mais sob risco de automação, pesquisas prévias já haviam se debruçado nesse assunto. O relatório Futuro do Emprego 2018, do Fórum Econômico Mundial (WEF, na sigla em inglês), lista funções que tendem a se tornar cada vez mais "redundantes" à presença da Inteligência Artificial e, portanto, correm o risco de serem substituídas por robôs, drones ou algoritmos. Entre essas funções estão: advogados, contadores, mecânicos, motoristas de veículos, bancários, trabalhadores fabris, auditores, gerentes administrativos e caixas de lojas. Quase 50% das empresas entrevistadas pelo Fórum Econômico Mundial preveem que a automação provocará demissões de seus empregados até 2022. Ao mesmo tempo, 38% delas esperam contratar mais gente para funções que elevem sua produtividade, gerando outro tipo de emprego com exigências de outro tipo de qualificação. Os empregos considerados em ascensão pelo relatório do WEF são analistas e cientistas de dados, especialistas em TI ou Big Data, desenvolvedores de softwares, especialistas em redes sociais e comércio digital, entre outros. "Em 2022, (as empresas preveem que) nada menos que 54% de todos os funcionários vão precisar de um significativo aumento de suas habilidades", diz o texto. Rrelatório do Fórum Econômico Mundial listou funções que podem se tornar redundantes pela automação Shutterstock Como preparar os jovens para as novas demandas? De volta ao relatório da OCDE, a entidade conclui que parece haver uma desconexão entre o que os jovens de agora anteveem para seu futuro profissional e o que encontrarão, de fato, ao procurarem emprego, em um futuro próximo. "Parece que os sinais do mercado profissional não estão conseguindo alcançar os mais jovens: empregos acessíveis e bem remunerados não parecem captar a imaginação dos adolescentes", diz a organização. "Muitos jovens, particularmente meninos de origem desvantajosa (socioeconomicamente), querem empregos que correm alto risco de automação." É possível, diz o relatório, que esses meninos sequer tenham tido qualquer contato, ao longo de sua vida escolar, com informações a respeito de como encaixar suas ambições pessoais no ambiente profissional do futuro. "Estudantes não conseguem ser algo que eles sequer conseguem ver", diz o texto. Na pesquisa realizada durante o Pisa 2018, jovens de baixa renda tinham menor probabilidade de terem pesquisado na internet sobre carreiras futuras, de terem conversado com conselheiros vocacionais e de terem visitado ambientes profissionais ou feiras de emprego. Entre as recomendações da entidade estão que todos os jovens tenham a oportunidade, dentro do ambiente educativo, de entrar em contato com novas profissões, por exemplo, em estágios temporários, visitas ou trabalhos meio período. Mais ainda, recomenda que esses jovens tenham acesso a algum tipo de mentoria, que ajude-os a "refletir sobre quem eles são e quem querem se tornar, e a pensar criticamente sobre a relação entre suas escolhas educacionais e vida econômica futura. (...) Pela exposição a pessoas de diferentes empregos, os jovens têm a chance de desafiar estereótipos de classe e gênero e ampliar suas aspirações, facilitando sua entrada no mercado de trabalho". Como serão as profissões do futuro? Ensinar além de conhecimento acadêmico A OCDE destaca também a importância de os jovens atuais aprenderem não apenas conteúdo, mas habilidades socioemocionais que lhes permitam transitar com mais facilidade pelo ambiente profissional futuro. "A nova geração de cidadãos exige não apenas fortes habilidades acadêmicas, mas também curiosidade, imaginação, empatia, empreendedorismo e resiliência", diz o relatório. "Eles vão precisar de autoconfiança e determinação para criar seu próprio emprego e gerenciar suas carreiras de novas formas." Para dar conta disso, as escolas precisarão "ir além das tradicionais técnicas de ensino". "Não apenas elas terão de oferecer aos alunos o conhecimento relevante para seu futuro emprego, como também precisarão desenvolver neles habilidades para que sejam pessoalmente eficientes em aplicar esse conhecimento em ambientes em mutação. (...) Boas escolas vão ajudar os jovens a se tornar pensadores críticos sobre o mercado de trabalho e sobre como ele se relaciona ao seu aprendizado."
Veja Mais

22/01 - Veja 11 erros mais comuns cometidos por jovens profissionais
Presumir que sabe tudo e recusar a aprender com os próprios erros são algumas das atitudes que podem prejudicar o sucesso profissional dos jovens. Jovens profissionais Divulgação Com entrada cada vez mais cedo no mercado de trabalho, os jovens profissionais são inseridos em um cenário empresarial que requer múltiplas habilidades e técnicas para atender às expectativas. Segundo o professor de comportamento organizacional Steffen Raub, da Ecole hôtelière de Lausanne, universidade de gestão de hospitalidade suíça, melhorar as habilidades de redação e comunicação em negócios e valorizar a aprendizagem ativa, que implica aprender com os próprios erros e dos outros, são algumas atitudes essenciais para a carreira. "A trajetória profissional envolve uma série de desafios e, para enfrentá-los, é importante ter a consciência de que imprevistos e erros podem acontecer", diz. Veja 11 erros e dicas de Steffen Raub que ele considera determinantes para a evolução profissional dos jovens: Dispensar o valor das posições iniciais Enquanto você pode aspirar a subir a escada corporativa e atingir altos cargos, com altos salários, perceba que seu avanço na carreira começa na parte inferior. Aprenda o máximo que puder de cada trabalho e cargos que tiver, enquanto se prepara para mais responsabilidade e prestígio no futuro. Presumir que sabe de tudo Claro, você passou alguns anos treinando e investindo em sua vida profissional, mas ainda precisa aprender muito. Permaneça como um estudante vitalício durante toda a sua carreira. Esquecer de fazer um bom networking As relações que você faz durante sua trajetória profissional podem ser inestimáveis para o seu futuro. Aprenda coisas novas, descubra novas posições e ajude outras pessoas a alcançarem também os seus objetivos, assim, fazer bons contatos se tornará um hábito. Estar despreparado para reuniões ou chegar atrasado Demonstre sua dedicação à sua empresa e compromisso com o trabalho em equipe ao se preparar para as reuniões com antecedência e chegar no horário. Essas ações também mostram suas contribuições para a empresa e apoiam sua reputação profissional. Se envolver em fofocas ou dramas de escritório O drama pertence à televisão, não ao escritório. Evite compartilhar detalhes sobre sua vida privada, fofocando sobre colegas de trabalho ou criticando seu chefe. Mantenha o foco em suas tarefas e incentive seus colegas a permanecerem positivos e concentrados também. Fazer apenas o necessário Se você estiver satisfeito em fazer apenas a quantidade mínima de trabalho necessária para sobreviver ainda receberá seu pagamento no final do mês. Porém, dessa forma, você não se destacará entre seus colegas, não ganhará o direito de pedir um aumento nem de receber melhores oportunidades de trabalho. Invista sempre em sua carreira e dê sempre o seu melhor. Não ler sobre seu segmento ou indústria Você será mais eficaz no seu trabalho quando ficar antenado nas tendências do setor, práticas e mudanças de liderança. Acompanhe o que está acontecendo em seu meio profissional por meio de publicações específicas e pela internet e fique atento a futuras demandas do mercado. Não se vestir profissionalmente A maneira como você se veste dá suporte à sua reputação profissional e pode motivá-lo a trabalhar mais. Quando você se veste profissionalmente também deixa uma boa impressão nos clientes. Não revisar os e-mails antes de enviar Os e-mails que você envia para clientes e colegas podem afetar seu trabalho e sua reputação. Reveja a gramática, ortografia, o tom e a precisão antes de pressionar o botão enviar. Não saber pedir ajuda ou demonstrar gratidão Pedir ajuda não é sinal de fraqueza. Seja inteligente para procurar ajuda quando se sentir sobrecarregado ou tiver dúvidas. Então, lembre-se de agradecer às pessoas que ajudaram você a construir relacionamentos mais fortes e mutuamente benéficos. Recusar a aprender com seus erros Todo mundo comete erros. Em vez de ficar desanimado, apático ou frustrado, esforce-se para aprender e crescer. Permita que seus erros façam de você uma pessoa e profissional melhores.
Veja Mais

22/01 - Prazo para bloqueio de celular pirata após notificação pode cair de 75 para 15 dias, diz Anatel
Medida começou a valer em 2018 e visa tirar aparelhos não certificados de circulação e reduzir roubos e fraudes. Até o final do ano passado, 1,3 milhão de celulares tinham sido bloqueados. A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) estuda reduzir, de 75 dias para até 15 dias, o prazo para bloqueio de celulares piratas após a notificação do usuário. A informação é do coordenador do projeto Celular Legal, que reúne Anatel, operadoras e fabricantes de celulares, João Alexandre Zanon. O bloqueio começou em março de 2018, por Goiás e Distrito Federal. Desde de março de 2019, é feito em todos os estados do país. Até o final do ano passado, 1,355 milhão de celulares haviam sido bloqueados. Esse número equivale a 0,6% dos 228 milhões de aparelhos ativos no país (leia mais abaixo). Anatel inicia bloqueio de celulares sem certificação O que é celular pirata e o que fazer após notificação? Os celulares piratas são aqueles não certificados pela Anatel ou então que tenham o chamado IMEI (International Mobile Equipment Indentity) — número de identificação do aparelho — adulterado, clonado ou que tenha passado por outras formas de fraude. Após identificar um celular pirata conectado à rede de telefonia, o sistema envia ao usuário do aparelho uma mensagem de texto com aviso de que ele será bloqueado. Hoje, o bloqueio ocorre 75 dias após notificação. Mas, de acordo com a Anatel, esse prazo pode ser reduzido para até 15 dias. Segundo a Anatel, o usuário que receber as mensagens deve procurar a empresa ou pessoa que vendeu o aparelho e buscar os direitos como consumidor. De acordo com Zanon, os responsáveis pelo projeto Celular Legal esperavam identificar um número maior de piratas. Por isso, optaram por estabelecer um prazo mais longo entre a notificação e o bloqueio. A ideia era evitar, por exemplo, filas nas centrais de atendimento. "Mas o número [de celulares piratas identificados] foi até menor do que a gente esperava. E esse prazo de 75 dias acabou sendo conservador", disse Zanon. "A busca nossa é reduzir esse prazo para algo entre 15 e 30 dias", completou o coordenador do Celular Legal. Ele afirmou que o assunto já foi discutido com as operadoras e fabricantes envolvidos no projeto e que a expectativa é que a redução do prazo ocorra ainda em 2020. Anatel começa em Goiás e no DF o bloqueio de celulares piratas Na avaliação de Zanon, o sistema de bloqueio já apresenta resultado, que se reflete na queda no número de aparelhos irregulares identificados nos últimos meses. De acordo com dados da Anatel, em março de 2019, primeiro mês em que os bloqueios passaram a atingir todo o país, foram identificados 133.805 celulares piratas. Em novembro, foram 70.901. Bloqueio de celular clonado Zanon informou ainda que, no futuro, o sistema deve passar a bloquear também os celulares clonados. Hoje, os clonados já são identificados, mas uma série de questões técnicas impedem o bloqueio. Ainda não é possível, por exemplo, tirar da rede apenas o clone, sem afetar o aparelho original. Segundo Zanon, os clones equivalem a cerca de 10% de todos os celulares irregulares identificados pelo sistema. Em dezembro de 2019, por exemplo, foram cerca de 7 mil. Ele apontou que a União Internacional de Telecomunicações (UIT), ligada à Organização das Nações Unidas (ONU), já vem discutindo o tema. E a expectativa é que uma solução padrão para o problema seja criada até 2021. Balanço de bloqueios Apenas em 2019, a Anatel bloqueou 1,2 milhão de celulares piratas. Esse número é quase 8 vezes maior que o de 2018, quando foram bloqueados 154,7 mil celulares. O crescimento se deve à estratégia da agência na aplicação dessa política, que previu etapas até que os bloqueios atingissem todos os estados do país. Os bloqueios começaram a ser feitos em maio de 2018 apenas no Distrito Federal e em Goiás. Em dezembro do mesmo ano, eles foram estendidos para outros dez estados. A política passou a vigorar em todo o país em março de 2019. No total, 1,355 milhão de celulares foram bloqueados desde que a medida começou a ser aplicada. A Anatel consegue identifica-los por meio de um sistema informatizado, feito em parceria com operadoras de telefonia e fabricantes, e que mostra os aparelhos irregulares em uso na rede. Os objetivo da medida, segundo a Anatel, é garantir mais segurança ao usuário, reduzir o número de roubos e furtos de aparelhos, e combater a falsificação e a clonagem de IMEIs. Estados Apesar de estar no grupo de 15 estados onde o bloqueio começou a ser feito em março de 2019, São Paulo lidera o ranking, com 218.041 aparelhos atingidos. O Rio de Janeiro, onde a medida começou a vigorar em dezembro de 2018, vem em segundo, com 125.199 celulares bloqueados. Em terceiro lugar, com 124.268 aparelhos barrados, está Goiás, que junto com o Distrito Federal inaugurou a ação da Anatel. O que é IMEI Arte/G1
Veja Mais

22/01 - Veja as vagas de emprego do Sine Macapá para o dia 22 de janeiro
São oportunidades para auxiliar financeiro, garçom, mestre doceiro, comprador, atendente de lanchonete, entre outros. Sine oferece vaga para atendente de lanchonete em Macapá TV TEM/Reprodução O Sistema Nacional de Emprego no Amapá (Sine-AP) oferece vagas de empregos para Macapá. O número de vagas está disponível de acordo com as empresas cadastradas no Sine e são para todos os níveis de escolaridade e experiência. Os interessados podem procurar o Sine, localizado na Rua General Rondon, nº 2350, em frente à praça Floriano Peixoto. Em toda a rede Super Fácil tem guichês do Sine e neles é possível obter informações sobre vagas na capital. Para se cadastrar e atualizar os dados, o trabalhador deverá apresentar Carteira de Trabalho, RG, CPF e comprovante de residência (atualizado). Veja as vagas disponíveis de acordo com as solicitações das empresas: atendente de lanchonete atendente de telemarketing auxiliar financeiro cobrador externo comprador empregada domestica garçom mestre doceiro promotor de vendas externo secretária O Sine informa que as vagas oferecidas podem sofrer alterações de um dia para o outro, pois o sistema não contabiliza os atendimentos ao longo do dia realizado nas unidades Superfácil, que funcionam após o fechamento da agência central. Para ler mais notícias do estado, acesse o G1 Amapá.
Veja Mais

21/01 - Petrobras pede registro para oferta de ações da companhia detidas pelo BNDES
Banco poderá vender até 734,2 milhões de ações ordinárias da Petrobras. A Petrobras pediu registro de oferta de ações da companhia pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), segundo documento protocolado na Securities and Exchange Comission (SEC), nos Estados Unidos, nesta terça-feira (21). Na operação, o banco poderá vender até 734,2 milhões de ações ordinárias da Petrobras, segundo prospecto publicado pela petroleira. Letreiro do BNDES no Rio de Janeiro Nacho Doce/Reuters A venda dos papeis será realizada pelo BNDES por meio de ofertas global e doméstica. O BNDES avalia vender as ações da Petrobras desde o fim do ano passado. O banco detém cerca de 10% do total de ações ordinárias emitidas pela companhia, com participação de 6,9% do capital total da petroleira. As ações ordinárias do BNDES na Petrobras podem render R$ 22,7 bilhões se vendidas ao preço de fechamento de terça-feira, de R$ 31,02 por papel. Auditoria não encontra irregularidades nas transações do BNDES
Veja Mais

21/01 - Petrobras diz que Carf proferiu decisão desfavorável à empresa em processos de R$ 9 bilhões
Processos tratam da cobrança do imposto sobre remessas enviadas ao exterior para o pagamento de contratos de afretamento nos anos de 2011 e 2012. A Petrobras informou nesta terça-feira (21) que o Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf) proferiu decisão desfavorável à empresa em processos de cerca de R$ 9 bilhões sobre a cobrança de PIS/Cofins-Importação. Segundo comunicado da petroleira, os processos administrativos fiscais tratam da cobrança do imposto sobre remessas enviadas ao exterior para o pagamento de contratos de afretamento nos anos de 2011 e 2012. Sede da Petrobras no Rio de Janeiro Daniel Silveira/G1 A estatal disse ainda que aguarda ser intimada da decisão e que adotará as medidas judiciais cabíveis para se defender. "A companhia entende que o julgamento não altera a classificação de expectativa de perda possível", acrescentou a empresa.
Veja Mais

21/01 - Mais ricos em Campinas têm pelo menos 3 vezes mais chances de emprego perto de casa, diz IPEA
Segundo a pesquisa, a população mais pobre encontra menos de 5% das oportunidades de trabalho em lugares onde é possível chegar a pé. Em Campinas, mais ricos têm pelo menos 3 vezes mais chances de emprego perto de casa Um estudo realizado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) aponta que, em Campinas (SP), o grupo da população classificado entre os mais ricos tem pelo menos três vezes mais chances de conseguir emprego perto de casa. O relatório de desigualdades socioespaciais de acesso a oportunidades avaliou as vinte maiores cidades brasileiras e apontou que, em Campinas, a população mais pobre encontra menos de 5% das oportunidades de trabalho em lugares onde é possível chegar a pé, a 30 minutos de casa. De acordo com o economista Paulo Oliveira, do Observatório PUC-Campinas, o que o estudo do IPEA mostra é uma situação que não é totalmente explícita, mas que reflete uma prática comum na seleção de candidatos. "Em geral, o cálculo na escolha dos candidatos tende a considerar a questão a distância, já que isso diminui o risco de falta no trabalho, diminui os gastos com transporte, diminui, enfim, o cansaço do funcionário. Isso tende a impactar na seleção", afirma. Anderson Gonçalves de Freitas mora distante da região central de Campinas e sofre à procura de emprego Reprodução/EPTV O que os dados mostram, o vidraceiro Anderson Gonçalves de Freitas conta que sente na pele. Ele mora no Residencial Sirius, a 16km da região central de Campinas, e busca uma oportunidade de trabalho há quatro anos. "Todos os dias eu passo em outros bairros, às vezes até em cidades vizinhas, para conseguir outras oportunidades. Eu vou tentando até... não pode desanimar", diz. "É um ciclo vicioso. As pessoas mais pobres, com menos renda, tendem a morar em regiões mais afastadas. E por estarem em regiões mais afastadas, elas têm menos acesso às oportunidades de emprego. É uma questão de justiça social. Se a gente quer falar de meritocracia, a gente primeiro precisa discutir o acesso às oportunidades", completa Oliveira. Veja mais notícias da região no G1 Campinas
Veja Mais

21/01 - Príncipe saudita hackeou celular de Jeff Bezos com vídeo enviado pelo WhatsApp, diz jornal
Roubo de informações pode ter relações com divórcio e exposição da vida íntima do executivo da Amazon. Especialista em segurança do G1 explica que é possível, mas seria caso raro. Jeff Bezos, fundador e presidente da Amazon AFP O homem mais rico do mundo, Jeff Bezos, fundador e presidente da Amazon, teve seu celular hackeado em 2018 depois de receber uma mensagem no WhatsApp, enviada por Mohammed bin Salman, príncipe e herdeiro do trono da Arábia Saudita. A informação foi dada nesta terça-feira (21) pelo jornal britânico "The Guardian", que teve acesso a uma investigação sobre o caso. A embaixada da Arábia Saudita nos Estados Unidos não comentou a reportagem, e um advogado de Bezos afirmou que não iria dar declarações, mas que o executivo estava cooperando com investigações". Em quais circunstâncias um vídeo pode roubar informações do seu celular? De acordo com o "Guardian", uma análise mostrou que "é altamente provável" que a invasão teria acontecido quando Salman enviou um vídeo infectado ao executivo. O jornal afirma que os dois estavam tendo uma conversa amigável e que o príncipe enviou o arquivo no dia 1º de maio de 2018. A embaixada da Árábia Saudita nos Estados Unidos considerou a suspeita de envolvimento da coroa saudita no caso Bezos como "absurda", em post feito no Twitter na última terça. E também defendeu que exista uma investigação, mas não apontou quem deveria fazê-lo. Initial plugin text Segundo o especialista em segurança digital e colunista do G1, Altieres Rohr, é possível que um vírus seja executado por meio de um vídeo ou pelo link para um vídeo, mas trata-se de uma situação rara: "Essas falhas são muito difíceis de explorar em celular", afirma (leia mais ao fim da reportagem). Em novembro passado, o WhatsApp disse que corrigiu uma falha que podia atacar celulares com arquivos de vídeo, mas afirmou que não havia qualquer informação que indicasse que esta brecha foi utilizada em ataques reais (veja como atualizar seu celular). Divórcio e chantagem Além da Amazon, Bezos é dono do jornal americano "The Washington Post", cujo jornalista e articulista Jamal Kashoggi — famoso por ser crítico ao governo saudita — foi assassinado em uma embaixada da Arábia Saudita na Turquia em outubro de 2018. Entenda o caso do jornalista da Arábia Saudita morto na Turquia Mohammed bin Salman, príncipe herdeiro da Arábia Saudita Mandel Ngan/Pool via Reuters Cerca de 9 meses depois de ter sido supostamente hackeado, Bezos veio a público denunciar o tabloide americano "National Enquirer" por usar fotos íntimas para chantageá-lo. Um mês antes da denúncia, Bezos havia anunciado um divórcio e teve detalhes de sua relação extraconjugal revelados pelo mesmo tabloide minutos após o anúncio da separação. O caso levou o dono da Amazon a iniciar uma investigação contra a editora da publicação, a American Media Inc (AMI). A equipe de Bezos chegou a afirmar que a cobertura do caso feita pela National Enquirer teve "motivações políticas". Segundo o "The Guardian", o celular de Bezos está sendo inspecionado por especialistas desde que o "National Inquirer" publicou as primeiras reportagens, em janeiro de 2019. O diretor de segurança pessoal de Bezos, Gavin de Becker, já havia acusado o príncipe saudita de atacar o celular do executivo em março do ano passado, mas não deu detalhes de como isso teria acontecido. De Becker também descreveu na ocasião o "relacionamento próximo" que Mohammed bin Salman desenvolveu com David Pecker, presidente da AMI, nos meses que antecederam a reportagem sobre a relação extraconjugal de Bezos. A Arábia Saudita negou à época as acusações de que estaria envolvida na divulgação das histórias sobre Bezos e a AMI disse que recebeu de uma fonte as informações que foram publicadas. Vírus em vídeo no celular Especialista em segurança digital e colunista do G1, Altieres Rohr, em se confirmando que houve a invasão por meio de um vídeo enviado ao celular de Bezos, é grande a probabilidade de que tenha sido algo voltado especificamente para ele. "Vamos dizer que a pessoa prepara um vídeo para você, e tudo só vai funcionar no seu aparelho. Se enviar para o meu, já é provável que não dê certo", diz. A melhor forma de se proteger desses tipos de ameaça é manter o aparelho atualizado, alerta o colunista do G1. Segundo Rohr, um vírus em um vídeo para celular não age da mesma forma que um vírus enviado por e-mail, por exemplo. "É um pouco mais complicado. Você não coloca o vírus diretamente dentro do vídeo. Você cria um vídeo especial, de tal forma que vai enganar o reprodutor de vídeo (do aplicativo) e jogar o vídeo pra área errada, na memória", explica. "Em vez da área de dados, vai para a área de código." Ele alerta que nem sempre é preciso reproduzir o vídeo para executar o vírus. "Por exemplo, quando você recebe um vídeo no Whatsapp é normal que tenha uma miniatura desse vídeo. Dependendo de onde a falha está localizada, pode ser que já a função que cria a miniatura esteja com algum problema. Nesse caso, só de receber o vídeo, o código já será acionado na hora que o Whatsapp criar a miniatura." Mas Rohr destaca que existe ainda a possibilidade de que Bezos não tenha recebido um vídeo, e sim um link para um vídeo, o que colocaria o caso como uma falha de navegador, que, segundo o especialista, é muito mais comum. Em outro caso, em maio passado, o Facebook, dono do WhatsApp, detectou e corrigiu uma vulnerabilidade no sistema de chamadas de vídeo do WhatsApp sistema que permitiria que hackers instalassem de maneira remota um tipo de "spyware", um software espião, para ter acesso a dados do aparelho, em alguns telefones.
Veja Mais